in

Primeiro caso de variante indiana da Covid-19 é registrada no Rio de Janeiro

Passageiro desembarcou no dia 22 deste mês no Aeroporto Internacional de Guarulhos

Reprodução/Sempre Família

No dia 22 de maio, um passageiro de 32 anos desembarcou no Aeroporto Internacional de Guarulhos. Confirmado pela Secretaria do Estado de São Paulo, a variante indiana chamada de B.1.617 foi identificada após o passageiro desembarcar no aeroporto e não se sentir bem. O exame foi feito no laboratório do aeroporto.

Publicidade

Sobre o passageiro contaminado

O passageiro reside na cidade Campos dos Goytacazes, no estado do Rio de Janeiro. Antes de viajar para o Brasil, foi apresentado pelo passageiro um exame negativo realizado 72 horas antes do voo, uma restrição impostas a todos os passageiros.

Publicidade

Ao desembarcar em Guarulhos, o homem não se sentiu bem e procurou o laboratório do aeroporto para realizar novo teste. Antes de o resultado ficar pronto, o homem viajou para o Rio de Janeiro, ficou hospedado em um hotel e no domingo viajou até Campos dos Goytacazes. Após receber o resultado do teste de Covid-19, o passageiro voltou para a capital do Rio para ficar em isolamento.

Publicidade

Ao finalizar o teste, o laboratório do aeroporto informou à Anvisa a confirmação da identificação para a variante indiana. Segundo a Anvisa, quando o teste ficou pronto o contaminado já teria embarcado para o Rio de Janeiro.

Publicidade

Outros passageiros do voo

A Secretaria do Estado afirmou, que após confirmação do resultado, foram iniciadas imediatamente as medidas necessárias para identificação e localização dos outros passageiros. Foi solicitado ao aeroporto o nome de todos os seus funcionários, assim como a lista dos passageiros para realizarem o monitoramento e o devido isolamento.

Os municípios de residência dos passageiros do voo foram devidamente notificados. As equipes de vigilância do Rio também foram informadas para realizarem o acompanhamento do caso.

Publicidade
Publicidade