in

Falso médico que atuava em UPA do Rio é descoberto após erros de português em receitas: ‘Potacio’

Erros de grafia fizeram com que funcionários do local desconfiassem da veracidade do registro profissional de Aleksandro.

G1

Erros de português foram peças-chave para a descoberta de um falso médico, que atuava em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Engenho Novo, no Rio de Janeiro. O farsante foi descoberto após escrever de forma incorreta em um receituário, além de demonstrar não ter conhecimento acerca da forma de utilizar o sistema eletrônico de prescrição de medicamentos.

Publicidade

Aleksandro Gueivara foi contratado pela Organização Social Viva Rio como médico plantonista e chamou atenção dos demais profissionais que atuam na unidade de saúde após uma série de erros de Português, como a grafia da palavra potássio, escrita por ele como “potacio”.

Além dos erros de grafia, funcionários do local estranharam o fato do suposto médico utilizar apenas o sistema manual de receitas médicas, deixando de lado o usual sistema eletrônico.

Publicidade

A direção da UPA passou a investigar o caso no último domingo (23), após o número do CRM (Conselho Regional de Medicina) do falso médico não ser identificado pelos responsáveis pela farmácia do local, impossibilitando que pacientes efetuassem a retirada de medicamentos.

Publicidade

De acordo com a organização responsável pela contratação do farsante, a Organização Viva Rio, após a descoberta, Aleksandro foi retirado da relação de profissionais que atendem ao programa e não recebeu qualquer pagamento. Além disso, a entidade afirmou que o caso será registrado na polícia.

Publicidade

O caso de Aleksandro veio a ser descoberto cerca de uma semana após Itamberg Saldanha ser preso. O homem cumpria plantões na UPA de Realengo, utilizando o carimbo de um médico.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Higor Mendes

Redator com três anos de experiência, apaixonado por história da Segunda Guerra Mundial, política, futebol e curiosidades em geral.