in

Juiz aceita denúncia e Fabiano Kipper Mai se torna réu por 5 homicídios e 14 tentativas de homicídio

A decisão se deu nesta segunda-feira (24) e tornou Fabiano réu em processo que segue em sigilo.

Jornal de Piracicaba

Nesta segunda-feira (24), a Justiça acatou a denúncia realizada contra o jovem Fabiano Kipper Mai, 18, pelo Ministério Público de Santa Catarina. O rapaz é o responsável pela morte de duas professoras e três alunos da creche Pró-Infância Aquarela, em Saudades, oeste do estado catarinense, no início deste mês.

Publicidade

Em decisão tomada por Caio Lemgruber Taborda, juiz da Vara Única de Pinhalzinho, Fabiano se tornou réu em um processo que corre em segredo de Justiça por 5 homicídios triplamente qualificados e 14 tentativas de homicídio também triplamente qualificados. Kipper Mai será julgado por um Tribunal do Júri.

O atentado ocorreu no dia 4 de maio e para sua efetivação o réu utilizou uma espada semelhante às katanas tradicionais da cultura samurai. Kipper Mai foi preso na mesma manhã após tentar tirar a própria vida.

Publicidade

As vítimas foram Keli Aniecvski, 30, professora na creche e a primeira a perder a vida durante o ataque. Keli foi a responsável por tentar evitar que o agressor chegasse às salas onde as crianças estavam se organizando para dar início ao lanche. Além dela, Mirla Renner, 20, também foi morta. No momento em que foi atacada, ela estava com quatro crianças exatamente na única sala em que Fabiano entrou.

Publicidade

Além das funcionárias, três crianças também foram vítimas de Fabiano. Sarah Luiza Mahle Sehn, de 1 ano e 7 meses, Murilo Massing, de 1 ano e 9 meses e Ana Bela Fernandes de Barros, de 1 ano e 8 meses. Uma quarta criança ficou ferida, precisou ser internada, mas já está em casa com a família.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Higor Mendes

Redator com três anos de experiência, apaixonado por história da Segunda Guerra Mundial, política, futebol e curiosidades em geral.