in

Cães são capazes de detectar Covid-19 com precisão, garante estudo ao mostrar como método funciona

Um único cão pode ter a capacidade de examinar até 250 pessoas em apenas uma hora.

RCIA - Divulgação

Um estudo preliminar feito pela associação britânica Medical Detection Dogs apontou nesta segunda-feira (24) que cães farejadores são capazes de identificar o odor da Covid-19 com uma taxa de acerto de até 94%. 

Publicidade

O levantamento feito em parceria com a Escola de Medicina Sanitária e Tropical de Londres e a Universidade de Durham, utilizou amostras de quase 4 mil pessoas, como máscaras, camisas e meias usadas, com o objetivo de treinar seis cachorros, para que estes identificassem a Covid-19. 

Toda a pesquisa ainda passará por revisão externa de outros cientistas, mas a taxa alta de precisão deixou os estudiosos surpresos, uma vez que o índice alcançado supera os testes de antígeno para a Covid-19, que oscilam entre 58% e 77%. 

Publicidade

Alto volume

O estudo, ainda em caráter preliminar, ainda evidenciou que um único cão pode examinar até 250 pessoas em um intervalo de apenas uma hora, muito mais rápido do que qualquer tipo de modelo de testagem da doença. 

Publicidade

Caso esse levantamento se concretize, o cenário mostra que cães treinados podem ser se suma importância para auxiliar na detecção rápida de casos da Covid-19 em locais públicos, como aeroportos, se utilizados em paralelo com outros métodos tradicionais, para atestar os casos positivos. 

Publicidade

“Saber que podemos aproveitar o incrível poder do focinho de um cão para detectar covid-19, de forma rápida e não invasiva, nos dá esperança de retornar a um estilo de vida mais normal”, afirmou Claire Guest, diretora científica do Medical Detection Dogs. 

Como funciona

No estudo realizado, os pesquisadores utilizaram quatro cães da raça Labrador, um Golden Retriever e um Cocker Spaniel. Os animal farejaram amostras em um sistema que tinha como opção “sim” ou “não”.

Caso o vírus fosse identificado, os cães davam orientações como se sentar, empurrar o objeto ou até mesmo olhar para frente. Se acertassem, os animais recebiam uma recompensa pelo êxito, como comida e brinquedos, acompanhados de algum afago. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade