in

Covid-19: marcas nas unhas podem ser indicativos de infecção pelo coronavírus, diz cientista

As unhas podem dar alguns indícios sobre o estado de saúde de uma pessoa.

Divulgação/Crescer

As unhas podem dar alguns sinais de que a saúde não está bem. Para quem não sabe, algumas alterações nas unhas podem ser indícios de infecções por fungos. O ideal que quando esteja saudável sua aparência seja branca ou transparente com a base rosada. Por isso, é importante dar atenção e ficar atento quando houver algum tipo de alteração.

Publicidade

As linhas de Beau têm como característica um traço claro nas unhas e surgem em indivíduos com infecção viral recente, entre elas a Covid-19. O alerta foi realizado pelo cientista Tim Spector, e a informação foi publicada pelo jornal Mirror, no Reino Unido. O professor lembrou que qualquer tipo de enfermidade infecciosa pode provocar o aparecimento dessa linha.

O surgimento dessa linha é sinal que aconteceu uma interrupção no crescimento da unha. O especialista explica que não é algo específico da Covid, mas ressalta o fato de muitas pessoas terem sido expostas em momento semelhante.  Essas marquinhas podem aparecem em todas as unhas, até mesmo a dos pés.

Publicidade

Na maioria das vezes, essas marcas são inofensivas e desaparecem com o tempo, à medida que a unha cresce. Outros países já haviam relatado essas lesões em pacientes com coronavírus. Inclusive, o fato chegou a ser publicado em um jornal internacional de dermatologia, o International Journal of Dermatology.

Publicidade

Um dos relatos fala sobre uma mulher de 37 anos, que testou positivo para a Covid-19 e apresentou em sua unha uma marca cor vermelho-violeta, após dois dias de ter começado a ter os sintomas do vírus. As alterações não apresentaram nenhum sintoma e tiveram a duração de aproximadamente uma semana, retornando ao normal de forma gradual. Também tem o caso de uma mulher de 60 anos que teve sintomas semelhantes, sendo notado o surgimento da faixa cor avermelhada em formato de meia lua em suas unhas das mãos.

Publicidade

Em ambos os casos, as marquinhas relatadas são parecidas, porém o sinal da lúnula vermelha não tinha sido descrito em nenhum tipo de enfermidade sistêmica ou dermatológica. O médico afirma que novos estudos e o tempo poderão dizer se o sinal vai ser considerado como um indício da Covid-19.

Publicidade
Publicidade
Publicidade