in

Mãe de 25 anos sem comorbidades morre de Covid-19 sem ver a filha; irmã desabafa: ‘Guerreira, lutou até o fim’

Infelizmente, a grávida se tornou mais uma das vítimas da pandemia do coronavírus.

G1

Andressa Josefa dos Santos, de apenas 25 anos, teve que ser intubada após passar por um parto de emergência. Ela acabou entrando para a triste estatística das pessoas que perderam a vida por causa da Covid-19. Infelizmente, ela não teve a oportunidade de conhecer a filha.

Publicidade

A jovem estava internada na UTI – Unidade de Terapia Intensiva de um hospital em Santos, desde o dia 10 de maio e respirava com a ajuda de aparelhos.

Os familiares da vendedora haviam feito uma campanha nas redes sociais para pedir doação de sangue depois que a jovem apresentou uma anemia. De acordo com a família, Andressa morreu em decorrência do coronavírus nesta última sexta-feira, 21 de maio. O velório e enterro da mulher ocorreram no período da tarde.

Publicidade

A irmã da vendedora, Daiane Josefa dos Santos, de 22 anos, desabafou sobre a perda da irmã e fez questão de ressaltar o quanto ela foi guerreira e lutou pela vida. “Minha irmã era uma guerreira, lutou até o fim, mas Deus tem um propósito na nossa vida, e hoje se encerra a trajetória dela aqui na Terra, com 25 anos. Não entendemos, o corpo dela se foi, mas vive com a gente para sempre em nossos corações, e fica sua filha linda e guerreira, Anna Clara”, frisou Daiane.

Publicidade

Os primeiros sintomas de Andressa surgiram no dia 25 de abril. Ela deu início ao tratamento contra a Covid logo de imediato. No entanto, precisou ser hospitalizada no dia 2 de maio depois que começou a sentir dificuldade para respirar e muito cansaço. Ela não tinha nenhuma comorbidade, mas o quadro clínico piorou, sendo necessário que os médicos fizessem um parto de emergência.

Publicidade

A criança nasceu com sete meses e teve que ficar na UTI neonatal. De acordo com o namorado da vendedora, Gilberto dos Santos, Andressa teve que ser intubada rapidamente e sequer teve a oportunidade de ver a filha. A função renal da mãe também ficou comprometida e foi preciso submeter a paciente a hemodiálise.

O namorado ainda ressaltou que tem sido muito difícil lidar com a dor da perda e frisou que os dias tem sido de angústia e sofrimento. Porém, ele fez questão de dizer que também tem tido muito amor, pois a jovem deixou um pedacinho dela, a filha Anna Clara.

Publicidade
Publicidade
Publicidade