in

Idosa é encontrada morta em calçada após se recusar a receber atendimento por suspeita de Covid-19

Paciente foi encontrada sem vida em uma calçada do bairro Centenário na capital paraibana.

G1

Uma idosa de 62 anos foi encontrada morta na manhã da última sexta-feira (21), em Campina Grande, na Paraíba, horas depois de ter se recusado a receber atendimento médico no Hospital Pedro I por conta de uma suspeita de quadro de Covid-19. Ela havia sido liberada da unidade na noite anterior. 

Publicidade

A paciente se negou a dar continuidade ao tratamento na unidade hospitalar e chegou a assinar um termo de responsabilidade para receber a liberação. Segundo testemunhas que acionaram uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), a mulher estava caída em uma calçada do bairro Centenário.

No local, os socorristas constataram que a idosa não possuía mais sinais vitais. O corpo da vítima foi removido do local por uma agência funerária e levado ao Instituto Médico Legal (IML). 

Publicidade

Gestão se pronuncia

Em nota emitida, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) afirmou que a mulher chegou na unidade apresentando dificuldades para respirar e tinha oxigenação de 70%. A paciente chegou a ser submetida a uma tomografia, exames de sangue, e recebeu suporte de oxigênio após apontar todos os sintomas para a Covid-19. 

Publicidade

Entretanto, antes mesmo de receber o resultado do teste para indicar se estava com a doença ou não, a paciente se recusou a permanecer na unidade hospitalar. A pasta ainda informou que a filha da idosa assinou um termo de responsabilidade para que a idosa fosse liberada. 

Publicidade

A Secretaria lamentou a morte da mulher, e reforçou que a internação da paciente não poderia ser de forma compulsória. Em casos de recusa de atendimento médico, o paciente ou responsável deve se comprometer assinando uma declaração que isenta a unidade hospitalar de algum tipo de comprometimento caso aconteça algo com o paciente.

Publicidade
Publicidade