in

Agressão, asfixia e morte: mãe de Gael é denunciada e pode passar longos anos na cadeia

Ministério Público quer que seja feito exame de sanidade mental na mulher.

Reprodução Record TV

Andréia Oliveira foi acusada nesta quinta-feira (20) pela morte do filho, Gael de Freitas Nunes, de apenas três anos. O menino teria sido morto, de acordo com a denúncia oferecida pelo Ministério Público, após sofrer asfixia e ser agredido na cabeça.

Publicidade

O caso aconteceu no dia 10 de maio e repercutiu em todo o Brasil. Gael morava com a mãe, a irmã de 13 anos e a tia-avó, de 73 anos. Maria Nanete contou que ouviu barulhos vindos da cozinha do apartamento localizado na Bela Vista, região central de São Paulo. Quando chegou ao cômodo, encontrou o menino já caído.

Gael chegou a ser socorrido, foi encaminhado ao hospital, mas não resistiu. Andréia foi presa em flagrante. Havia marcas na cabeça do menino compatíveis com o anel que ela usava. O corpo de Gael foi encaminhado para a Paraíba, cidade natal da mãe e do pai, onde foi velado e enterrado sob forte comoção.

Publicidade

Denúncia e exame de sanidade mental

Andréia está sendo acusada de homicídio doloso (quando há intenção de matar) com agravantes: contra descendente, contra criança e com uso de meio cruel. A pena pode chegar a até 30 anos, de acordo com o artigo 121 do Código Penal Brasileiro.

Publicidade

Atualmente, Andréia está presa no Presídio de Tremembé, no interior de São Paulo. O local abriga presos e presas como Elize Matsunaga, Anna Jatobá e Alexandre Nardoni. A defesa da mãe de Gael afirma que ela não se lembra de nada e que teria atacado o filho após um surto psicótico. O Ministério Público pediu que fosse realizado um exame de sanidade mental na mulher.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!