in

Paulo Teixeira é agredido por Diego Garcia na Câmara e deputado se defende: ‘Não teve violência’

Exaltado, Diego Garcia se levantou, foi até Paulo Teixeira, puxou o seu computador e o empurrou.

Reprodução/Youtube

Na manhã desta terça-feira, 18, durante uma reunião na Câmara dos Deputados para debater a comercialização de medicamentos a base de Cannabis, o vice-líder da Oposição e presidente da comissão, Paulo Teixeira (PT-SP), chegou a ser agredido pelo deputado Diego Garcia (Podemos-PR). Tudo teve início depois que Garcia não concordou com uma decisão de Teixeira e, por isso, partiu em direção ao presidente, puxou o computador dele e o empurrou.

Publicidade

A discussão entre os parlamentares teve início depois que Garcia pediu que a discussão sobre o assunto fosse adiada, contudo, o seu requerimento foi negado. Neste momento, Teixeira realizou uma votação com todos os presentes, para que assim, quem concordasse, se manifestasse. Contudo, não houve manifestações, por isso, ele negou o pedido de Garcia.

Depois disso, alguns deputados também chegaram a pedir uma votação nominal, no entanto, Teixeira negou a votação.

Publicidade

Neste momento, o clima entre Garcia e Teixeira esquentou, Garcia então se levantou, foi até a mesa do presidente da comissão, empurrou o seu computador, lhe deu um tapa no peito e ainda o empurrou. Diante do ocorrido, Garcia teve que ser acalmado pelos demais deputados presentes, para que assim a reunião fosse retomada. Depois disso, os deputados continuaram a discutir, no entanto, desta vez em agressões físicas.

Publicidade

Ao comentar sobre o ocorrido, Teixeira afirmou que “esse deputado [Garcia]” chegou e lhe deu um murro no peito. Neste momento, Garcia se pronunciou novamente e negou ter dado um murro em Teixeira, afirmando que iria pedir o filme. Teixeira disse então que o deputado o empurrou, e ele novamente rebateu: “não teve violência”.

Publicidade
Publicidade
Publicidade