in

Cozinheira que saiu andando após grande explosão em restaurante morre após 10 dias; cena gerou forte impacto

Vítima teve grave lesões externas e internas de seu corpo e acabou não resistindo.

UOL

Vítima de uma explosão de gás ocorrida em um restaurante em Belém, a cozinheira Maria do Socorro Teodoro da Conceição, de 43 anos, teve a morte anunciada nesta terça-feira (18). A profissional ficou internada 10 dias, mas acabou não resistindo aos ferimentos.

Publicidade

As imagens do acidente são fortes e viralizaram nas redes sociais. No registro, após a forte explosão, a mulher sai caminhando, bastante ferida e ainda em choque com o ocorrido. Atendida por uma equipe de socorristas, ela foi levada em estado grave até o Hospital Metropolitana de Urgência e Emergência, situado em Ananindeua, referência no tratamento para pacientes com queimaduras no norte do Brasil. 

Maria do Socorro teve 77% do corpo queimado por conta da explosão, apresentando lesões nas partes externas e internas do corpo. Em entrevista ao portal UOL, a coordenadora de enfermagem do Centro de Tratamento de Queimado do HMUE, Nellyane Ferro, classificou o caso da cozinheira como raríssimo, uma vez que geralmente nestes casos, a vítima desmaia, seja pela inalação de fumaça ou pelo fato de ser atingido por destroços. Mesmo diante de todo o ocorrido, a cozinheira ainda conseguiu sair do local e pedir ajuda. 

Publicidade

“Infelizmente, a gravidade vem com o passar dos dias, evolui de acordo com a lesão e mecanismo do trauma, por ser em um local fechado”, disse Neyllyane. 

Publicidade

O local

A explosão que acabou ceifando a vida de Maria do Socorro se deu em um espaço que funcionava a cozinha do sindicato das vans do Pará, localizado no centro de Belém. A casa ficou totalmente destruída, e o que sobrou foi demolido por órgãos de segurança que isolaram o local. 

Publicidade

Prédios e residências vizinhos também foram atingidos pelos destroços oriundos da forte explosão, inclusive o Terminal Rodoviário. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade