in

Antes de morrer, Bruno Covas realizou último desejo de seu filho de 15 anos

Prefeito Bruno Covas, vítima de câncer, causou polêmica ao realizar pedido do filho, Tomás Covas, antes de ser internado e morrer.

Acervo pessoal / Reprodução

Morreu na madrugada deste domingo, 16/5, o prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB). O político, que lutou por anos contra um câncer agressivo, deixou sua marca no Poder Executivo municipal da maior cidade do país e também na vida de seus familiares, que lamentam sua partida. Antes de ser internado sem previsão de alta, Bruno Covas realizou um pedido especial de seu filho que causou polêmica na imprensa e entre cidadãos de São Paulo.

Publicidade

O prefeito Bruno Covas chegou a revelar, no ‘Fantástico’, da TV Globo, que seu maior desejo era realizar o sonho de seu filho, Tomás Covas. O menino, que tinha 14 anos de idade na época, queria muito ir a um estádio de futebol assistir a uma partida de seu time do coração, o Santos. Com a pandemia, a presença do público havia sido proibida nos estádios. Mesmo com o câncer avançando, Bruno Covas não desistiu de cumprir a promessa e, por desejo próprio, levou o menino para a final da Libertadores, no estádio do Maracanã. 

“Eu ainda tenho muito tempo para passar ao lado dele (Tomás). Quero de novo levar meu filho para ver um jogo do Santos. É o que ele mais gosta de fazer e se é o que ele mais gosta de fazer, é o que eu mais gosto de fazer também”, disse o prefeito Bruno Covas, na época.

Publicidade

Bruno Covas quebrou protocolo e levou filho ao estádio de futebol pela última vez

Contrariando a opinião pública e polêmicas que envolviam a exceção aberta por Bruno Covas, a visita ao estádio aconteceu e ele cumpriu a promessa. Ao lado do filho Tomás, ele assistiu à final da Libertadores, no Rio de Janeiro. Na época, o Palmeiras venceu o Santos. No momento em que a partida ocorria, a capital paulista estava no pico da pandemia e muitas medidas restritivas haviam sido impostas. Covas já estava em posse do cargo.

Publicidade

Quando ouviu as críticas, Bruno Covas disse que se tratava de “hipocrisia” e que levar o filho ao estádio, diante do que ele vivia “tomou uma proporção diferente”.

Publicidade

Fanático por futebol, Bruno Covas recebeu o apoio de times e torcedores.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Tadeu Goulart

Assuntos chocantes, novidades da televisão, famosos e política: tudo você encontra aqui.