in

Motivo pelo qual jovem atacou creche em SC e matou cinco pessoas é revelado pela polícia: ‘alimentou ódio’

Fabiano entrou na escola de ensino infantil na manhã da última terça (4) e provocou cenário de terror.

https://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2021/05/14/saudades-sc-inquerito-policia.htm

A Polícia de Civil de Santa Catarina concluiu nesta sexta-feira (14), o inquérito do ataque a Escola Pró-Infantil Aquarela, em Saudades, que deixou cinco pessoas mortas na última semana. Toda a documentação foi enviada para a Justiça.

Publicidade

Detido na penitenciária de Chapecó, após receber alta médica, o jovem Fabiano Kipper Mai, de 18 anos, foi indiciado por cinco homicídios qualificados e uma tentativa de homicídio.

Responsável pela investigação do caso bárbaro que vitimou três bebês menores de dois anos e duas funcionárias da unidade escolar infantil, o delegado Jerônimo Marçal, concedeu uma entrevista coletiva nesta manhã, e detalhou que o adolescente pretendia em um primeiro momento, atacar a escola onde estudava. Contudo, após não conseguir comprar armas de fogo, ele declinou da ideia. 

Publicidade

Segundo o delegado, o fato de achar que não conseguiria enfrentar alunos de sua escola com uma arma branca, ele optou pela creche, onde encontraria maior vulnerabilidade.

Publicidade

Perfil reafirmado

Sem querer “dar cartaz” para o assassino, o delegado reforçou superficialmente o perfil de Fabiano. O adolescente vivia isolado, tinha grandes dificuldades para se relacionar com os outros, e adotou um cenário violento em função disso. 

Publicidade

“Nos últimos tempos se isolou cada vez mais. Entrou num mundo com muitas ideias violentas e pessoas que pensavam de forma parecida com ele. Ele alimentou esse ódio nos últimos meses, criou esse ódio generalizado”, disse o delegado. 

Socorrido em estado grave, Fabiano passou por procedimento cirúrgico e teve uma evolução significativa no quadro clínico, recebendo alta do Hospital Regional do Oeste (HRO), em Chapecó, nesta semana. 

Publicidade