in

Bebê com 30 lesões no corpo está em estado grave e respira por aparelhos; polícia aguarda laudo pericial

O quadro de saúde do bebê foi atualizado pelo Hospital Estadual de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira.

Metrópoles | Divulgação

Um caso chocante vem intrigando a polícia de Goiás. Na noite da última segunda-feira (10), uma bebê de apenas seis meses de idade foi levada pelos pais até uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) em Anápolis. No local, os genitores afirmaram que a criança havia desfalecido subitamente quando estava no colo do pai.

Publicidade

Ao examinarem a criança, a equipe médica constatou o equivalente a pelo menos 30 lesões e desconfiou com a bebê pudesse ter sido vítima de maus-tratos. De acordo com o site Metrópoles, o caso foi denunciado à Polícia Civil, que se encaminhou ao local para apurar os fatos. A delegada Kênia Dutra Segantini ouviu o pai da criança na última quarta-feira (12).

Em depoimento, o pai da bebê afirmou que ficou surpreso ao ver a filha desmaiar em seus braços, e confessou que pode ter machucado a filha sem intenção ao se abaixar com ela no colo para pegar um controle remoto. O homem disse, ainda, que também pode ter lesionado a filha em um momento de desespero ao tentar realizar uma massagem cardíaca.

Publicidade

Nesta quinta-feira (13), o quadro de saúde da criança foi atualizado à equipe do site Metrópoles. A bebê permanece internada na UTI do Hospital Estadual de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira em estado grave, e respira com auxílio de aparelhos.

Publicidade

A Polícia Civil aguarda o resultado da perícia realizada na casa onde a criança mora com os pais, e também exames que podem comprovar se as lesões foram provocadas por agressões ou por um possível acidente. Segundo as investigações, não havia nenhuma denúncia de maus-tratos à criança junto ao Conselho Tutelar. Testemunhas e vizinhos também serão ouvidos na próxima semana.

Publicidade

Publicidade
Publicidade