in

Caso Gael: atitude impactante de mãe do menino logo após o crime é revelada por testemunhas e será investigada

Menino de 3 anos ainda chegou a ser socorrido para Santa Casa de São Paulo, mas não resistiu.

REPRODUÇÃO RECORD TV / POLÍCIA CIVIL SP

O caso de morte do menino Gael de Freitas Nunes, de 3 anos, segue sendo investigado pela Polícia Civil de São Paulo. Colocada como principal suspeita no crime contra o próprio filho, Andréia de Freitas, de 37 anos, está detida no presídio de Tremembé, no interior paulista desde a noite da última terça-feira (11). Indiciada por homicídio qualificado por meio cruel, ela cumpre prisão preventiva estabelecida pela Justiça. 

Publicidade

O processo de investigação da polícia irá analisar vídeos das câmeras de segurança onde o menino de 3 anos morava com a família para tentar elucidar o caso que comoveu o país. A vítima foi encontrada ferida, com sinais de agressão e maus tratos, sendo socorrido até a Santa Casa da Misericórdia, em São Paulo, mas não resistiu.

Revelações de testemunhas

Responsável por atender a ocorrência, a Polícia Militar ouviu relatos de testemunhas que apontaram uma ação impactante de Andréia. Logo após ter cometido o crime, diante de um surto psicótico, a mulher teria tentado tirar a própria vida na sequência, tomando um produto de limpeza.

Publicidade

O advogado de defesa da mãe de Gael, Fábio da Costa, já revelou que irá pedir um exame de insanidade mental para tentar comprovar que a cliente tem distúrbios mentais. Caberá a Justiça atender ou não o pedido para comprovar este quadro da suspeita. Familiares já apontaram que ela chegou a ficar internada em quatro oportunidades há alguns anos. 

Publicidade

Em conversa com o advogado, a mulher disse não lembrar de nada do que aconteceu em instantes que antecederam o crime. Quando foi informada que o filho havia morrido, Andréia chorou por cerca de 40 minutos. O defensor afirmou ainda que a cliente está “em paz”, uma vez que não se classifica como autora da ação.

Publicidade

Publicidade
Publicidade
Publicidade