in

Caso Gael: polícia apreende anel pertencente à mãe do menino; objeto teria sido usado para machucar a criança

Perícia aponta que anel pertencente à Andreia teria sido usado para ferir o menino de 3 anos.

Metrópoles

Um anel pertencente à mãe do menino Gael de Freitas Nunes, de apenas 3 anos, morto na última segunda-feira (10), em um apartamento do bairro Bela Vista, região central de São Paulo, foi apreendido pela polícia nesta terça-feira (11), para compor o leque de provas anexadas ao inquérito da morte do menino.

Publicidade

De acordo com a perícia, o objeto de propriedade de Andreia, mãe da criança, foi usado para desferir golpes que teriam causado ferimentos na testa da criança. À polícia, o pai de Gael afirmou estar separado de Andreia há cerca de seis meses.

O pai da criança, assim como alguns vizinhos, poderá ser ouvido novamente pela polícia, para obter mais detalhes sobre as circunstâncias que levaram o menino à morte. Ele afirmou que, quando viu o menino durante o fim de semana, a criança não demonstrava nenhuma anormalidade.

Publicidade

O depoimento de Andreia durou cerca de cinco horas. A mãe da criança chegou à Delegacia de Defesa da Mulher, para dar início a seus esclarecimentos, por volta da meia-noite da terça-feira (11) e saiu do local às 5h15, com o auxílio de uma viatura descaracterizada. Posteriormente, ela teve sua prisão preventiva decretada e está sob custódia da Polícia Civil de São Paulo.

Publicidade

De acordo com informações preliminares divulgadas por investigadores ao portal de notícias Metrópoles, em seus esclarecimentos, a mãe de Gael descreveu quase todo o dia da família, porém, ela teria parado de falar quando o depoimento chegou aos últimos minutos de vida da criança. Andreia teria sido encontrada em choque, no apartamento da família.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Higor Mendes

Redator com três anos de experiência, apaixonado por história da Segunda Guerra Mundial, política, futebol e curiosidades em geral.