in

Caso Gael: médico que prestou primeiro atendimento conta o que disse para o menino

Garoto de três anos morreu na manhã de segunda-feira (10); mãe está presa.

G1

A morte do garoto Gael de Freitas Nunes, de apenas três anos, repercute em todo o Brasil em um momento em que todo o país está muito sensível à violência contra as crianças. Os casos Henry e Ketelyn, ocorridos nos últimos meses, ainda estão na memória de todos.

Publicidade

Gael morreu na manhã de segunda-feira (10), após ter sido supostamente agredido pela mãe que teria tido um surto psicótico. A mulher identificada como Andréia está presa no 89º Distrito Policial do Morumbi, zona sul da cidade de São Paulo. O caso ocorreu no apartamento onde moravam na Bela Vista, região central. Além dos dois, a tia-avó e a irmã de 13 anos de Gael moravam no local.

Andréia foi ouvida na 1ª Delegacia de Defesa da Mulher, no Cambuci. Em seguida, foi encaminhada para a carceragem feminina. A Polícia pediu à Justiça que a prisão em flagrante seja convertida para prisão preventiva. Até o fechamento desta reportagem, a Justiça não havia se manifestado sobre o pedido feito pela polícia.

Publicidade

Médico conta detalhes do socorro a Gael

O médico intervencionista Washington Cândido atuou na equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e falou sobre o atendimento a Gael. O profissional tem um filho de 1 ano e 7 meses e contou o que dizia a Gael durante a tentativa de reanimação.

Publicidade

“Então eu falava: ‘vamos lá, Gael. Vamos melhorar, vamos ficar bem. Você tem que viver muito. O tempo inteiro eu falava isso pra ele, ali reanimando, só que infelizmente hoje o Gael é uma estrela”, afirmou o médico, tocado com a morte do menino de três anos.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!