in

Caso Gael: mãe é hostilizada durante prisão por morte do filho de 3 anos; vídeo

Gael chegou a ser socorrido, mas acabou não resistindo aos ferimentos e teve morte confirmada.

UOL

Suspeita de agredir o próprio filho até a morte, a mãe do menino Gael de Freitas Nunes, de 3 anos, foi hostilizada enquanto era levada para prestar depoimento sobre o caso que tem chocado o país.

Publicidade

Conduzida por policiais até a viatura, Andréia não deu nenhum tipo de declaração, e acabou sendo xingada por populares que estavam próximos. A mulher ainda indagada por repórteres que cobriam a prisão, mas ficou em silêncio.

O caso de morte de Gael ocorreu na última segunda-feira (10), em um apartamento que a criança morava com a mãe, uma tia-avó e a irmã, uma adolescente de 13 anos. Encontrado pela tia-avó ferido e coberto com uma toalha após supostas agressões, o menino foi conduzido para a Santa Casa de São Paulo, mas não resistiu aos ferimentos.

Publicidade

O laudo pericial aponta que alguns ferimentos na testa do menino tem sido provocado pelo anel da mãe. O objeto foi apreendido e levado para perícia. Um vídeo mostra a mãe de Gael sendo hostilizada: “Vai morrer”.

Publicidade

Veja o momento da detenção da mãe de Gael:

Distúrbios mentais

De acordo com familiares, Andréia foi internada em quatro oportunidades para tratamento psiquiátrico. A mulher estava com o filho, sozinha na cozinha. A tia-avó relatou no boletim de ocorrência que estava assistindo TV quando ouviu choros do menino, e acreditou que ele estaria querendo o colo da mãe.

Publicidade

Pouco tempo depois, a testemunha contou que ouviu dois barulhos, e resolveu se dirigir até a cozinha para tomar conhecimento do que tinha acontecido. No local, ela encontrou o menino caído no chão, coberto com uma toalha. A equipe do Samu foi acionada, fez os protocolos de reanimação do apartamento até o hospital, mas a vítima não resistiu. Em choque, a mãe de Gael chegou e se trancar no banheiro, e adotou silêncio sobre o ocorrido. 

Publicidade
Publicidade