in

Caso Gael: atitude da mãe do menino logo após possível crime e depoimento impacta investigadores

Menino de 3 anos ainda chegou a ser socorrido para Santa Casa de São Paulo, mas não resistiu.

R7

Mais um caso de morte provocado por violência contra criança foi registrado em solo nacional nesta segunda-feira (10). Um menino de três anos, que morava com a família em um apartamento na capital paulista, morreu após ter sido vítima supostamente de agressões da própria mãe, que aparentemente sofre com distúrbios mentais. O garoto chegou a ser socorrido, mas pouco após dar entrada na Santa Casa de São Paulo, não resistiu aos ferimentos.

Publicidade

A criança de 3 anos foi encontrada pela tia-avó caída e coberta por uma toalha de mesa. Ele e a mãe estavam na cozinha do apartamento. Em depoimento à polícia, a tia-avó relatou que chegou a ouvir dois barulhos: o primeiro de batidas na parede, e posteriormente vidros quebrando. Ao chegar no local, ela encontrou a vítima no chão.

Atitudes impactantes 

Em choque após o ocorrido, a mãe do menino foi questionada pela tia-avó o que tinha acontecido. Chocada, ela permaneceu em silêncio e não respondeu nada, além de ter se trancado no banheiro na sequência. Um médico do Samu, enquanto socorria Gael, também procurou apurar informações com a mulher, que manteve o silêncio.

Publicidade

A mulher, identificada como Andréia, foi levada para um hospital psiquiátrico, e na sequência prestou depoimento, que durou mais de cinco horas. Na 1ª Delegacia de Defesa da Mulher, a mãe do menino teria feito a descrição de como foi todo o dia em família com Gael, a outra filha dela e a tia-avó, mas nos minutos que antecedentes a morte do menino, ela parou de falar. 

Publicidade

De acordo com a tia-avó, Andréia já foi internada em quatro oportunidades. O ex-marido da suspeita e pai de Gael revelou que se separou dela há seis meses, e no último final de semana esteve com o filho, e não notou nenhum tipo de anormalidade. 

Publicidade

Publicidade
Publicidade
Publicidade