in

Verdade sobre vídeo onde suposta mãe de um dos mortos do Jacarezinho dança segurando fuzil vem à tona

No vídeo, uma mulher dança segurando um fuzil em meio a inúmeros homens armados.

Jornal O Dia

Após as mortes ocorridas durante a operação da Polícia Civil do Rio de Janeiro na favela do Jacarezinho, na última quinta-feira (10), circulou pelas redes sociais um vídeo que mostra uma foto da mãe de um dos mortos enquanto ao lado é reproduzido uma gravação de uma mulher brincando com um fuzil junto a supostos traficantes de drogas.

Publicidade

De acordo com o vídeo, a mulher que aparece dançando armada seria a mãe de um dos mortos durante a ação policial, a mesma que aparece na imagem, ao lado da gravação.

Além da afirmação da identidade da mulher, uma mensagem ainda acompanha o vídeo ironizando o pedido de Justiça feito por ela na imprensa. “Estava aos prantos na Globo pedindo justiça pela morte do filho”.

Publicidade

No entanto, apesar do vídeo ser real, a informação trata-se de mais um fake news. A mulher que aparece segurando o armamento pesado no vídeo não é a mesma da imagem. A informação foi desmentida pela própria polícia.

Publicidade

A mulher vítima de mais essa fake news, Adriana Rodrigues, mãe de um dos mortos na ação policial que chamou atenção do Brasil e do mundo, disse que tem sido vítima de ameaças após a divulgação do vídeo que falsamente a vincula ao tráfico de drogas.

Publicidade

“Jamais eu iria segurar um fuzil, nunca nem peguei nisso. Quem me conhece sabe a mulher guerreira e batalhadora que eu sou”, disse ela, descrevendo ainda as ameaças que vem sofrendo. “’Você também tem que morrer, você também vai morrer, que pena que você não estava lá na hora’. Estou sofrendo. É horrível o que eu estou passando”.

Publicidade

Escrito por Higor Mendes

Redator com três anos de experiência, apaixonado por história da Segunda Guerra Mundial, política, futebol e curiosidades em geral.