in

Caso Gael: suspeita de ter matado próprio filho de 3 anos, mãe gritou antes de crime: ‘Deixa ele aqui’

Menino chegou a ser socorrido por uma equipe do Samu, mas não resistiu aos ferimentos.

G1

A Polícia Civil de São Paulo segue trabalhando nas investigações acerca do caso de morte do menino Gael de Freitas Nunes, de 3 anos, ocorrido na última segunda-feira (10), em um apartamento que ele morava com a família, no bairro Bela Vista, região central da capital paulista.

Publicidade

Os investigadores apreenderam um anel que pertenceria à mãe da vítima. Segundo os peritos, os ferimentos presentes na testa do menino podem ter sido causados pelo objeto. Socorrida por uma equipe do Samu, a criança acabou não resistindo e teve morte confirmada pouco tempo depois que deu entrada na Santa Casa de São Paulo. 

Gritos

De acordo com apuração do programa “Cidade Alerta”, da Record TV, a mãe do menino, identificada como Andréia, teria gritado “deixa ele aqui”, quando menino se dirigiu até a cozinha e começou a chorar. Em seu depoimento, a tia-avó relatou ter ouvido choros, mas acreditava que o menino queria colo da mãe. Na sequência, ela disse ter ouvido dois barulhos, o primeiro de batida na parede e o outro de vidros quebrando. 

Publicidade

Pai se pronuncia

Em contato com a polícia, o pai de Gael disse que estava separado da mãe do menino há seis meses. Ele teve contato com a criança no fim de semana, e relatou que o menino não apresentava nenhuma anormalidade. Tanto ele, como vizinhos do apartamento onde a vítima morava poderão ser ouvidos pelos investigadores nos próximos dias. 

Publicidade

Levada para um hospital psiquiátrico inicialmente, a mãe do menino foi medicada, e encaminhada para prestar depoimento na Delegacia da Mulher, e posteriormente detida no 89º DP, em uma cela feminina. 

Publicidade

Segundo os investigadores, em sua oitiva, a mãe descreveu como foi todo o dia da família, mas nos minutos que antecedem a morte de Gael, a mulher parou de falar.  

Publicidade
Publicidade
Publicidade