in

Caso Gael: laudo pericial aponta ferimentos na testa do garoto causados pelo anel da mãe

Objeto foi apreendido pela polícia; mãe do garoto está detida em carceragem feminina do 89º DP, em São Paulo.

Reprodução Record TV / G1

A Polícia Civil de São Paulo investiga a morte do garoto Gael de Freitas Nunes, de 3 anos, em apartamento da região da Bela Vista, no centro da cidade de São Paulo. A mãe dele é a principal suspeita do crime e pode ter matado o próprio filho depois de um surto psicótico.

Publicidade

Gael morava com a mãe, a tia-avó e a irmã de 13 anos. A tia-avó conta que ouviu barulhos vindo da cozinha do apartamento e encontrou o menino desacordado no local. Esta informação consta no boletim de ocorrência registrado na delegacia.

Na madrugada desta terça, a mãe de Gael foi ouvida na 1ª Delegacia de Defesa da Mulher, no Cambuci, e de lá foi encaminhada para a carceragem feminina do 89º Distrito Policial (DP) do Morumbi. As investigações apontam que a mulher teria agredido o próprio filho.

Publicidade

Nesta terça pela manhã, o programa Balanço Geral, da Record TV, informou que laudo pericial necroscópico divulgado apontou haver na testa do garoto marca de ferimento causada por um anel que era utilizado pela mãe – o objeto foi apreendido pela polícia.

Publicidade

A mulher, cuja identidade não foi revelada, teve prisão preventiva decretada. Ainda hoje, ela deve passar por audiência de custódia. A morte do garoto é mais um caso que choca a sociedade brasileira. Nos últimos meses, o país acompanhou as investigações da morte do garoto Henry Borel, de quatro anos, no Rio de Janeiro.

Publicidade

Outro caso chocante foi a morte de uma menina de seis anos em Porto Real, sul do estado do Rio de Janeiro. A violência contra a criança tem sido um mal que se espalha por todo o país, independente da classe social das vítimas. 

Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!