in

Mãe suspeita de agredir o filho de 3 anos até a morte ficará presa em cela isolada; mulher teria sofrido surto

Criança de 3 anos chegou a ser socorrida para Santa Casa de São Paulo, mas acabou não resistindo.

G1 - Montagem | i7 Network

Suspeita de ter agredido o próprio filho até a morte na última segunda-feira (10), a mãe do pequeno Gael de Freitas Nunes, de apenas 3 anos, foi levada algemada para uma delegacia na região do Morumbi, e deve ficar em uma cela isolada enquanto os investigadores apuram o caso.

Publicidade

A mulher chegou a ser internada na ala psiquiátrica do Hospital do Mandaqui após ficar em choque instantes após a morte do filho. Na sequência, ela foi levada para prestar depoimento na 1ª Delegacia da Mulher, por onde ficou por quatro horas, fez exames de corpo de delito, e foi presa na sequência. 

De acordo com apurações iniciais das autoridades, a mulher, que estava na cozinha com o filho, teria tido um surto psicótico e praticado a ação. O menino foi encontrado pela tia-avó, caído no chão e coberto com uma toalha. Ele chegou a ser socorrido por uma equipe do Samu, mas acabou não resistindo e veio a óbito pouco após dar entrada na Santa Casa de São Paulo.

Publicidade

Segundo a tia-avó de Gael, a mãe do menino não vinha passando por nenhum tipo de tratamento psiquiátrico, mas revelou que ela já havia sido internada em quatro oportunidades. 

Publicidade

Boletim de ocorrência 

Presente no apartamento no momento da ação, a tia-avó relatou que o menino Gael se dirigiu para a cozinha minutos após ela preparar uma mamadeira. Inicialmente, ela disse ter ouvido choros, o que a fez pensar que a criança de 3 anos queria o colo da mãe. Pouco tempo depois, ela relatou ter ouvido barulhos fortes de batida, mas acreditava ser em outro apartamento.

Publicidade

Em um curto intervalo, a mulher ouviu barulho de vidro quebrando na cozinha e foi até o cômodo. No local, ela encontrou Gael no chão coberto com uma toalha de mesa. Impactada com a cena, a tia-avó perguntou a mãe do garoto o que tinha ocorrido, mas ela não respondeu e ainda se trancou no banheiro. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade