in

Batidas na parede e vidro quebrado: menino de 3 anos é encontrado morto em apartamento de SP; detalhes impactam

Criança foi encontrada pela tia-avó desacordada no chão coberta com uma toalha de mesa.

G1 - Montagem | i7 Network

Um menino de 3 anos foi encontrado morto em um apartamento que morava com a família no bairro Bela Vista, no Centro de São Paulo. A vítima foi identificada como Gael de Freitas Nunes, que chegou a ser socorrido por uma unidade do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas não resistiu aos ferimentos e morreu na Santa Casa. 

Publicidade

A mãe do menino, tida como principal suspeita na ação foi detida e levada para prestar depoimento na delegacia do Cambuci, e na sequência foi levada para o 89º DP, e segue detida. Maiores informações sobre o teor do depoimento não foram reveladas. 

Apurações preliminares dão conta que a mulher teria tido um surto psicótico e agredido o filho até a morte.

Publicidade

No mesmo apartamento também estava uma tia-avó do menino, que em depoimento disse ter ouvido barulho e batidas na parede, mas pensou que era no vizinho. Contudo, minutos depois, ela disse ter ouvido barulho de vidro quebrando, e quando se dirigiu até a cozinha, Gael estava caído no chão, coberto com uma toalha. A mulher questionou a mãe do menino, que estava na cozinha junto com o filho, sobre o que tinha acontecido, mas não obteve resposta. 

Publicidade

Silêncio

Enquanto fazia o socorro do menino, um médico do Samu, identificado como Washington Canedo, tentou dialogar com a mãe de Gael para saber o que tinha ocorrido, mas ela seguiu adotando silêncio, e se mostrava em choque. 

Publicidade

“A mãe, o tempo inteiro, encontrava-se na cozinha. Nossa equipe tentou diversas vezes coletar informação, mas acho que devido ao trauma, ao choque, à situação toda, ela não estava responsiva”, disse o socorrista, que obteve algumas respostas somente pela tia-avó e a irmã da vítima, uma adolescente menor de idade. 

Não resistiu

Em nota divulgada, a Santa Casa de São Paulo disse que o menino Gael chegou ao hospital passando por protocolos de reanimação, mas não resistiu e teve óbito confirmado pouco tempo depois. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade