in

Mãe de vítima do Jacarezinho diz como foi morte do rapaz: ‘Quando meu filho foi para se entregar, mataram todo mundo’

A operação se tornou uma das mais letais já registradas no Rio de Janeiro.

Reprodução: Record TV

Na manhã da última quinta-feira (06/05), um tiroteio no Rio de Janeiro se tornou um dos assuntos mais comentados do Brasil. A ocorrência era uma operação da Polícia Civil e deixou mais de 25 vítimas fatais e um cenário aterrorizante.

Publicidade

O tiroteio aconteceu na comunidade Jacarezinho, que fica localizada dana Zona Norte do Rio de Janeiro, e uma dos mortos na ocorrência foi um policial que estava em serviço no momento. André Frias foi atingido com um tiro na cabeça.

De acordo com o que informou a corporação, 24 dos mortos eram criminosos. A trágica operação se tornou uma das mais letais da história do Rio de Janeiro, segundo o Grupo de Estudos dos Novos Ilegalismos da Universidade Federal Fluminense.

Publicidade

Mãe desabafa sobre perda de filho em tiroteio

Este domingo, Dia das Mães, está sendo gravado como o pior da vida de algumas mulheres que perderam seus filhos durante a ação policial do Rio. Algumas delas chegaram a tentar salvar as vítimas, porém não conseguiram.

Publicidade

Uma das mães contou que o filho lhe pediu ajuda através do celular. A mulher disse que o filhou ligou e ela perguntou onde ele estava, para que pudesse ir até lá. Os homens tentaram contato com esposas e mães para que a polícia, ao vê-las, não atirassem e os levassem presos, o que não aconteceu.

Publicidade

Quando meu filho foi para se entregar, no Beco do Caboclo, junto com outros, mataram todo mundo. Foi a hora que meu filho parou de falar comigo“, disse a mãe de uma das vítimas. “Eu preferia ser morta, mas enterrar um filho… Eu preferia morrer. Não foi uma operação, foi uma chacina“, completou a mulher.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Aurilane Alves

Escrevo sobre os assuntos mais bombados do momento, famosos, curiosidades, notícias em geral.