in

Áudio mostra bombeiro pedindo cautela e acalmando professora que solicitou socorro após ataque em creche

Adolescente invadiu unidade escolar infantil e proporcionou cenário de terror e pânico.

NSC

Um cenário de terror tomou conta da Escola Pró-Infantil Aquarela, em Saudades (SC), na manhã da última terça-feira (4). Um adolescente armado com um facão invadiu a unidade de ensino infantil e matou cinco pessoas, três bebês menores de 2 anos e duas funcionárias da instituição.

Publicidade

O ataque bárbaro gerou uma forte comoção nacional e trouxe pânico para os profissionais que estavam no local no momento da ação criminosa. Uma ligação de uma professora para o Corpo de Bombeiros foi revelada nesta sexta (7) e evidencia o medo e desespero vivenciado na creche pouco depois do ataque.

Trabalhando no grupamento, o bombeiro Lázaro Muller, de 60 anos, atendeu a primeira ligação informando sobre o brutal ataque na escola Aquarela. Do outro lado da linha, uma professora desesperada suplicava socorro.

Publicidade

Tentativa de acalmá-la 

Atônita com a situação de terror protagonizada na creche, a professora pediu socorro urgente. “Meu Deus, socorro, tem um maníaco aqui na creche. Está esfaqueando”, disse a docente.

Publicidade

Emocionada e desesperada, a mulher chegou a alterar a tonalidade da voz em alguns momentos e teve que acalmada pelo bombeiro, que precisava obter maiores detalhes para saber mais detalhadamente o que estava acontecendo. 

Publicidade

“Calma senhora, calma”, pede o bombeiro. Já aos prantos, a professora faz o alerta.  “Ele entrou na creche com um facão. Ele machucou as ‘profes’. As crianças estão todas feridas”, disse a mulher. 

Além desta chamada, o Corpo de Bombeiro de Chapecó foi acionado mais duas vezes, quando a ocorrência já havia sido registrada e profissionais se deslocavam para a creche. 

Cautela

Ciente de que se tratava de um ataque grave por conta do desespero da professora, Lázaro Muller distribuiu a ligação para o quartel de Saudades, e orientou para eles terem cuidado, uma vez que se tratava de um invasor com arma branca. 

Quando chegaram no local, os socorristas se depararam com as vítimas feridas com golpes de facão bem como o assassino, que tentou tirar a vida após o crime cruel. Uma criança de 1 ano e 8 meses foi socorrida para uma unidade hospital, e após passar por cirurgia deixou o leito de UTI. Segundo o último boletim divulgado, o quadro dela é estável.

Publicidade
Publicidade
Publicidade