in

Juiz traça perfil de jovem que atacou creche: ‘Preocupação era quantas pessoas havia conseguido matar’

O homem de 18 anos teve a prisão preventiva decretada na última quarta-feira (5).

NSC | G1 | Divulgação

O ataque brutal a uma creche de Saudades, em Santa Catarina, segue ganhando novos desdobramentos. De acordo com o site G1, a Justiça acatou o pedido do Ministério Público e decretou a conversão de prisão em flagrante do autor do crime para prisão preventiva. O jovem de 18 anos invadiu a creche e atacou crianças e funcionários a golpes de arma branca.

Publicidade

Três crianças de menos de 2 anos e duas funcionárias foram mortas. Após o ataque, o homem tentou tirar a própria vida se autogolpeando. Ainda segundo o site G1, o autor da chacina segue internado em um hospital de Chapecó, Santa Catarina. Assim que se recuperar, o jovem será levado a uma penitenciária.

O juiz responsável pelo caso, Caio Lemgruber Taborda, traçou o perfil psicológico do jovem ao embasar sua decisão e afirmou que ele não poderia conviver em sociedade. Segundo informações obtidas pela polícia, o homem de 18 anos era introspectivo, sofria bullying na escola e tinha o costume de maltratar animais.

Publicidade

Sua maior preocupação era quantas pessoas havia conseguido matar, demonstrando seu desprezo pela vida humana e a sua incapacidade de retornar, ao menos neste momento inicial e mediante as informações coletadas, ao convívio da sociedade”, disse o magistrado em sua decisão.

Publicidade

As vítimas foram sepultadas na última quinta-feira (5), em Saudades, em um velório coletivo. A cerimônia contou com a presença de dezenas de pessoas e ocorreu sobre forte comoção. A Justiça também decretou a quebra de sigilo de dados do jovem, desta forma, pendrives e computadores apreendidos em sua residência poderão ser analisados.

Publicidade

Publicidade
Publicidade
Publicidade