in

Jovem responsável por chacina brutal em creche disse que atacaria animal no dia do crime: ‘Ninguém imaginava’

Fabiano Kipper Mai, de 18 anos, havia interrompido os estudos e deixado de ir à escola nos últimos tempos.

NSC | R7 | Divulgação

Um crime bárbaro chocou moradores de Saudades, em Santa Catarina. Um jovem de 18 anos chamado Fabiano Kipper Mai, entrou em uma creche da cidade e atacou crianças e funcionários. Três bebês e duas mulheres foram mortos a golpes da arma branca. De acordo com o site UOL, a polícia afirmou que o homem vinha maltratando animais e havia abandonado a escola.

Publicidade

Segundo o delegado responsável pelo caso, Jeronimo Marçal, Fabiano era um rapaz introspectivo e com poucas amizades. De acordo com as investigações, o responsável pelo ataque sofria bullying na escola e apresentava comportamento problemático.

A creche Pró-Infância Aquarela, atendia crianças até 3 anos de idade. Após atacar as crianças e os funcionários, Fabiano tentou tirar a própria vida com o mesmo facão utilizado no crime, porém, foi impedido por populares até a chegada da polícia. Ainda de acordo com a polícia, o jovem é proveniente de uma família simples, trabalhava e guardava dinheiro em espécie dentro de casa.

Publicidade

O delegado afirmou que Fabiano chegou a dizer a uma familiar no dia do crime que usaria as armas brancas para atacar um animal da família. “Ele brincou com ela que era para maltratar o bichinho que ela tinha em casa. Ninguém imaginava que ele faria isso”, disse Jeronimo Marçal. O ataque começou por volta das 10h da última terça-feira (4).

Publicidade

Fabiano atacou uma funcionária de 30 anos que estava na entrada do prédio. Logo depois, entrou em uma sala e atacou uma professora e algumas crianças. Ao perceberem o ataque, outras professoras trancaram as salas onde estavam as demais crianças. A polícia segue investigando a motivação do crime.

Publicidade

Publicidade