in

Após punição de Jairinho e Monique, pai de Henry comemora; casal foi indiciado por homicídio

Jairinho e Monique estão em prisão preventiva há pouco menos de um mês.

UOL/Montagem

Nesta semana, a Polícia Civil do Rio de Janeiro indiciou Jairo Souza Santos Júnior, o Dr. Jairinho, e sua companheira, a professora Monique Medeiros da Costa e Silva, pela morte de Henry Borel, filho da mulher como o engenheiro Leniel Borel.

Publicidade

Jairinho foi indiciado como culpado pelo óbito do menino, pois a polícia agredida que foi ele quem cometeu as agressões que provocaram as lesões, mais de 23, que haviam no corpo do menino. As informações foram constatadas pela perícia.

Leniel se mostrou abalado pela morte do filho e disse não acreditar em nenhuma das declarações da ex-mulher, que afirma ter sido coagido por Jairinho sobre o que deveria dizer ao delegado no dia em que foi depor na 16ºDP (Barra da Tijuca).

Publicidade

Após o indiciamento da ex-esposa, com quem viveu por cerca de dez anos, e de Jairinho, Leniel se manifestou e comemorou a punição do casal. Eles estão em prisão preventiva desde o dia 8 do mês passado, quando foram pegos em Bangu pela polícia.

Publicidade

Henry, hoje vimos a justiça começando a ser feita. Deus, obrigada primeiramente pelo filho maravilhoso que me destes. Agradeço por atender nossas orações, não deixar nada encoberto e fazer prevalecer sua justiça. A todos os amigos, família, igreja, muito obrigada pelas orações e todo o apoio que temos recebido diariamente“, disse o engenheiro em uma rede social.

Publicidade

Monique chegou a pedir à Justiça, através de seu advogado de defesa, que tivesse a chance de depor novamente. Porém, as autoridades recusaram o apelo, considerando que ela não teria tido motivos para mentir no primeiro depoimento, que durou seis horas.

Publicidade

Escrito por Aurilane Alves

Escrevo sobre os assuntos mais bombados do momento, famosos, curiosidades, notícias em geral.