in

Ex-ministro da Saúde, Mandetta acusa Bolsonaro de omissão; ex-ministro foi ouvido pela CPI

Luiz Henrique Mandetta afirmou que o presidente não se importava com a pandemia.

Reprodução/Agência Brasil

A CPI da Covid teve início no Senado Federal e possui como objeto a análise da participação do governo federal na contingência da Covid-19. A comissão parlamentar busca analisar se o governo federal agiu corretamente no combate ao coronavírus. O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em recente entrevista declarou que não está preocupado com as investigações, pois de acordo com ele suas ações foram lícitas.

Publicidade

Na manhã desta terça-feira (4), mas precisamente às 10 horas da manhã, o ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta começou a ser ouvido pelos senadores participantes da CPI da Covid. Ainda não se sabe o teor das declarações de Mandetta, contudo, caso o ex-ministro se limite a dizer o que apenas declarou em seu livro Um Paciente Chamado Brasil, o governo de Bolsonaro irá passar por sérios problemas.

Em sua obra Mandetta afirma que o presidente Jair Bolsonaro não estava preocupado com a pandemia de Covid-19, e por diversas vezes chegou a negar a seriedade da doença. Mandetta ainda declarou que o presidente não se importava com os dados fornecidos pelo Ministério da Saúde e se mostrava um grande obstáculo para a implantação das medidas de isolamento social.

Publicidade

O ex-ministro da Saúde ainda disse que a verdadeira preocupação de Bolsonaro era a disseminação da cloroquina como o verdadeiro tratamento contra a Covid-19. Mandetta citou em sua obra que o presidente tinha o prometido que o deixaria trabalhar, contudo, Bolsonaro prometia uma coisa pela manhã e a tarde fazia tudo ao contrário.

Publicidade

O ex-chefe da Saúde afirmou que o Brasil se encontra nessa situação caótica, pois o presidente Jair Bolsonaro não quis enxergar a realidade e desde o início da pandemia agiu de forma omissa no combate a Covid-19.

Publicidade
Publicidade
Publicidade