in

Morre mulher que recebeu o coração de Eloá, morta em 2008 após ser sequestrada pelo namorado

A mulher foi acometida pelo coronavírus e precisou ser internada e intubada.

R7/Montagem

Augusta Anjos, mulher que foi recebedora do coração da jovem Eloá Pimentel, morta em 2008 pelo namorado, faleceu. Ela, que tinha 51 anos, foi uma das milhões de pessoas vítimas das consequências do coronavírus, que provoca a Covid-19.

Publicidade

A morte de Augusta foi confirmada nesta terça-feira (04/05). Devido a complicações da doença, ela precisou ser internada em uma unidade de saúde de São Paulo. Com o agravamento da Covid-19, a mulher foi intubada, mas não conseguiu resistir.

Augusta foi diagnosticada com o coronavírus há cerca de um mês: “Foram anos difíceis, cheios de batalhas e grandes vitórias. Foi muito sofrimento pra ela, pro vovô, para vovó, para os irmãos, para todos os familiares, mas principalmente para a Augusta“, escreveu Jeanne Carlas, uma sobrinha da vítima, através de uma rede social.

Publicidade

Augusta era portadora de uma grave doença cardíaca desde que nasceu, o que fez com que ela pertencesse ao grupo de risco da Covid-19. Em 2008, quando Eloá morreu, a família da jovem, de apenas 15 anos, decidiu fazer a doação de órgãos. Augusta passou por cirurgia e recebeu um novo coração.

Publicidade

O caso de Eloá se tornou um dos mais comentados do Brasil em 2008. A adolescente passou por um dos sequestros mais longos da história nacional, vivendo em cativeiro por quatro dias sendo mantida refém pelo namorado, Lindemberg Alves. 

Publicidade

O rapaz, que estava inconformado com o fim do relacionamento, sequestrou a namorada e sua amiga, com quem estudava. Quando a polícia invadiu o cativeiro, Lindemberg ficou em desespero e atirou contra as vítimas. Eloá recebeu dois disparos.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Aurilane Alves

Escrevo sobre os assuntos mais bombados do momento, famosos, curiosidades, notícias em geral.