in

Governo de Bolsonaro não tolera prática de corrupção, diz ministro

O ministro da Saúde Marcelo Queiroga saiu em defesa do Governo de Bolsonaro.

Presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga Foto: Reprodução

O ministro da Saúde Marcelo Queiroga saiu em defesa do Governo de Bolsonaro. Ele mesmo é elemento principal na legislatura, mas ainda assim, ele entendeu a importância de se posicionar sobre um assunto tantas vezes discutido na política. Esse é, aliás, um dos motivos que orgulha todo esse Governo, segundo declarou Marcelo Queiroga junto da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

Publicidade

Ministro da Saúde afasta corrupção do Governo Bolsonaro

Marcelo Queiroga quase coloca suas mãos no fogo por todo o Governo Bolsonaro. De acordo com as declarações do ministro da Saúde, essa gestão não tem qualquer ligação com corrupção. Ele esclareceu seu posicionamento durante um encontro com integrantes da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo, na manhã dessa segunda-feira, dia 3 de maio.

“Temos orgulho de ter um governo comprometido com a lisura do uso do recurso público”, começou por falar Marcelo Queiroga. Depois, o ministro da Saúde declarou ainda que a gestão atual é “intolerante com a prática de corrupção”.

Publicidade

Marcelo Queiroga afirmou ainda que ele escutou essa mesma opinião da parte de Walton Alencar, o decano do Tribunal de Contas da União (TCU). Portanto, a corrupção é cada vez mais um não assunto na legislativa atual de Bolsonaro. 

Publicidade

Marcelo Queiroga fala na importância da iniciativa privada para Bolsonaro

Porém, durante esse encontro com a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo, Marcelo Queiroga não se ficou somente pelo debate em torno de corrupção e no uso dos recursos públicos da parte do Governo. Queiroga também falou nos recursos privados e como o Governo de Bolsonaro se pretende manter aberto para iniciativas liberais na sua economia.

Publicidade

“O Governo tem apreço pela iniciativa privada e trabalha fortemente para reforma tributária desacorrentar a iniciativa privada”, falou Marcelo Queiroga. O ministro da Saúde brasileiro defendendo, então, a importância do privado, reforçando que Bolsonaro não pretende nunca prejudicar a iniciativa privada, mas sim aproveitar para ajudar no crescimento do país. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade