in

Caso Henry: Jairinho é liberado de cela após análise de aceitação dos outros presos

O parlamentar, de 42 anos, foi detido e encaminhado para Bangu na manhã do dia 8 de abril.

UOL

O vereador e médico Jairo Souza Santos Júnior, o Dr. Jairinho, continua detido. Ele foi preso na manhã do último dia 8 de abril por ser o principal suspeito na morte do menino Henry Borel Medeiros, filho de sua namorada, a professora Monique Medeiros da Costa e Silva.

Publicidade

A Justiça emitiu um mandado de prisão para Jairinho por acreditar que o político, de 42 anos, estivesse atrapalhando as investigações que visam solucionar a morte de Henry, que tinha quatro anos.

Jairinho estava isolado dos outros presidiários desde o início de sua prisão devido a questões de segurança, considerando a pandemia do coronavírus. O parlamentar, que até pouco tempo fazia parte do partido Solidariedade, passou cerca de duas semanas em isolamento.

Publicidade

Na tarde desta quinta-feira (29/04), Jairinho finalmente pôde sair de sua cela para ficar com os demais presos no Presídio Pedrolino Werling de Oliveira, no Complexo de Gericinó, conhecido como Bangu 8, no Rio de Janeiro. Jairo Souza foi levado para o espaço coletivo e ficará com outros detentos de nível escolar superior entre outros investigados da Lava Jato.

Publicidade

O inquérito que investiga a morte de Henry Borel está prestes a chegar ao fim. Jairinho e Monique devem ser indiciados por homicídio duplamente qualificado com emprego de tortura e sem chance de defesa da vítima.

Publicidade

Os advogados de Monique estão fazendo tudo que está ao seu alcance para que a cliente possa ser ouvida novamente pela polícia. De acordo com a defesa da professora, ela tem novas declarações importantes sobre o caso e promete contar toda a verdade.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Aurilane Alves

Escrevo sobre os assuntos mais bombados do momento, famosos, curiosidades, notícias em geral.