in

Caso Henry: Monique teria treinado depoimento com advogados, indica mensagem

Mensagem mostra que Monique treinou depoimento sobre a morte do filho antes de falar com a polícia.

Polícia Civil / Divulgação

O caso Henry Borel tem uma nova evidência da polícia. De acordo com mensagens trocadas entre Monique Medeiros e a avó materna da criança, a acusada de contribuir para a morte do menino teria treinado seu depoimento antes de ir para a delegacia. A informação foi divulgada no inquérito que investiga o caso

Publicidade

Monique Medeiros teria até contado com um ensaio de até 7 horas antes de se apresentar na delegacia. De acordo com a avó de Henry Borel, Monique, foi realizado um possível inquérito e todas as falas foram treinadas para que Monique não se incriminasse. Dr. Jairinho, vereador, também é investigado de ter assassinado Henry Borel. O caso ainda está aberto.

Mensagens com a mãe de Monique são reveladas

Na troca de mensagens, Monique Medeiros relata como foi a sua preparação para dar depoimento na delegacia. Hoje, a professora está presa preventivamente.

Publicidade

“Indo de novo pro advogado. Foram 7 horas direto de interrogatório. Fazendo um possível inquérito. Que Deus me ajude”, escreveu Monique na conversa com a mãe.

Publicidade

Os policiais recuperaram a troca de mensagem que indica que Monique simulou interrogatórios, o que não é proibido, mas também serve como prova contra a mãe de Henry Borel. Os esclarecimentos foram dados por Monique e Jairinho no dia 17/4, em uma delegacia da Barra da Tijuca. 

Publicidade

A prisão preventiva de Jairinho e Monique ocorreu no dia 8/4, pois eles estariam tentando atrapalhar as investigações sobre a morte de Henry Borel. O menino faleceu após agonizar 4 horas com dores na barriga, conforme relata o laudo da perícia. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Tadeu Goulart

Assuntos chocantes, novidades da televisão, famosos e política: tudo você encontra aqui.