in

Vítima da Covid-19, PM deixa última mensagem antes de morrer e áudio causa comoção e impacto: ‘Se arrependam’

Webert utilizou o WhatsApp para enviar mensagem comovente aos familiares antes de morrer pela doença.

Metrópoles

Vítima fatal da Covid-19, o sargento da Polícia Militar do Distrito Federal Webert Primo Mendes, de 47 anos, entrou para a estatística negativa de óbitos provocados por complicações da doença. Antes de perder a batalha para o vírus, o policial enviou um áudio comovente para a filha se despedindo.

Publicidade

Debilitado por conta do agravamento da infecção, Webert aproveitou a oportunidade para fazer um desabafo emocionante. Horas depois do envio, o PM acabou não resistindo e veio a óbito no último domingo (25), em uma unidade hospitalar do Gama.

“É chegado o tempo, senhores. Se arrependam, porque a vida passa num piscar de olhos. Estou indo sem rancor, sem raiva, estou indo muito bem, muito sereno, muito tranquilo. Peço a Deus que o sofrimento seja o mínimo possível”, disse o policial em um tom bastante emocionado.

Publicidade

Quando enviou a mensagem no WhatsApp, Webert estava conectado aos respiradores, e seguia lúcido.

Publicidade

Ouça abaixo o áudio enviado pelo PM aos familiares: 

Publicidade

Figura bastante conhecido na Região de Ceilândia, Webert se notabilizou por ter integrado o Grupo Tático Operacional (Gtop), no 8º Batalhão da PM (BPM) e no 11º BPM. 

Comoção

O sepultamento do policial militar foi realizado na última segunda-feira (26), no Cemitério de Taguatinga. A cerimônia restrita por conta dos protocolos sanitários da Covid-19 foi marcada por grande comoção. Amigos de farda e familiares acompanharam o cortejo.

A morte de Webert se deu quatro dias depois de outro membro da PM falecer vítima da Covid-19. No feriado de Tiradentes, o terceiro-sargento Hamilton Castro da Silva, que trabalhava na Diretoria de Pessoal Militar (DPM) havia perdido a luta para a Covid-19. 

Publicidade