in

Mãe de Henry traz à tona terrível momento de Jairinho na presença do menino: ‘Implorei que ele fosse embora’

A mãe do menino Henry Medeiros não poupou palavras em seu longo desabafo.

UOL/Montagem

A professora Monique Medeiros se manifestou da prisão através de uma carta. No papel, escrito à mão, a mãe do menino Henry Borel, revelou a diversas atitudes violentas do namorado, o vereador e médico Jairo Souza Santos Júnior, de 42 anos.

Publicidade

Na carta, Monique contou sobre um episódio que passou com Jairinho, como é conhecido popularmente o parlamentar. Ela disse que chegou a ser enforcada pelo então companheiro por causa de um ataque de fúria em decorrência de ciúmes.

Na ocasião, Jairinho havia ficado em uma reunião com outros parlamentares e demorou para voltar. A mulher então foi colocar Henry para dormir na casa onde morava perto dos pais e tomou remédio para também ir para a cama.

Publicidade

Monique enviou uma mensagem para Jairinho dizendo que já ia dormir. Ela então colocou o celular no modo silencioso e foi se deitar. Ela conta que acordou com o parlamentar a enforcando perto de onde o filho estava dormindo.

Publicidade

Lembro de ser acordada sendo enforcada enquanto eu dormia na cama ao lado do meu filho. Quase sem ar, ele jogou o telefone em cima de mim, me xingando e me ofendendo do porquê eu não estava atendendo ele. Me enforcou dormindo. Implorei que ele fosse embora. Ele estava transtornado e desfigurado com raiva de mim“, relatou Monique Medeiros.

Publicidade

O vereador ainda criticou o fato de Monique ter respondido a Leniel, pai de Henry, a quem a professora chamava carinhosamente de Lê, na mesma noite. Jairinho disse à companheira que ela não deveria mais chamar o ex-marido pelo apelido.

A mulher ainda disse que no dia seguinte, Jairinho lhe pediu desculpas e disse que tinha ciúmes do antigo marido da parceira. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Aurilane Alves

Escrevo sobre os assuntos mais bombados do momento, famosos, curiosidades, notícias em geral.