in

Mulher que desviava cabelos doados para pessoas com câncer acaba de receber dura punição

Um esquema em uma ONG desviava toneladas de cabelo doados para pacientes com câncer.

O Globo

A venda de cabelo humano é um negócio muito lucrativo já que o quilo da matéria-prima para a produção de perucas, custa uma pequena fortuna. Atualmente, existem vários problemas de saúde que podem acarretar a perda do cabelo, o tratamento de câncer é um deles, e existem muitas pessoas que são doadoras de cabelo para ajudar as mulheres que, em virtude do tratamento, ficaram carecas. 

Publicidade

Mulher é presa por furtar cabelo humano

A doação de cabelo humano para a criação de perucas é um ato de amor e solidariedade, mas, em uma ONG que recebia doações de cabelo foi descoberto um esquema criminoso que desviava as doações e realizava a venda ilegal de cabelo em lojas no Brasil e no exterior.

O esquema foi descoberto por uma das doadoras de cabelo que desconfiou de alguns acontecimentos. A ONG em questão, se chama Fundação Laço Rosa e recebia doações de voluntários que deixavam o cabelo crescer, cortavam e davam o material para que a fundação fizesse as perucas. 

Publicidade

Ela vendia perucas a R$2.000, por quilo de cabelo

Apesar de algumas perucas realmente serem confeccionados, a maior parte do cabelo doado era retido e utilizado em perucas que estavam sendo comercializadas em lojas espalhadas pelo Brasil e no exterior ao preço de R$2.000 o quilo do cabelo. A pessoa responsável pelo esquema é Gleice Milesi da Cunha. A polícia deixou claro que não se pode condenar toda a instituição pelo desvio de caráter de alguns.

Publicidade

Com a ajuda dessa doadora, que não teve seu nome revelado, foi possível desmontar a quadrilha e recuperar mais de meia tonelada de cabelo humano. Gleice estava faturando uma verdadeira fortuna e atuava em 13 endereços de loja, inclusive em Miami, além de fazer venda de perucas pela internet.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Tatiane Braz

Estudante, escritora e apaixonada pela verdade, tenho como meta levar a notícia de forma clara e real. Amo ler e percebo a cada dia que um mundo melhor se faz quando o conhecimento que adquirimos é colocado em prática.