in

Enforcamento, ciúmes e noite da morte: carta da mãe de Henry traz 7 revelações sobre o caso

A mulher está presa há duas semanas, assim como o seu ex-companheiro, Dr. Jairinho.

G1/Montagem

No último domingo (25/04), o Fantástico exibiu uma nova reportagem acerca do caso Henry. O menino, que tinha apenas quatro anos, foi levado já sem vida para uma unidade de saúde particular do Rio de Janeiro na madrugada do dia 8 de março deste ano.

Publicidade

Na nova reportagem, a Globo mostrou a carta que Monique Medeiros da Costa e Silva, mãe da vítima, escreveu na prisão. Ela está detida em uma unidade prisional de Niterói desde que foi capturada com o namorado, o vereador e médico Jairo Souza Santos Júnior, o Dr. Jairinho.

Na carta, de 29 páginas, Monique revela vários detalhes de sua vida pessoal com Jairinho. Os dois viviam juntos em um apartamento, no Rio de Janeiro, com o filho da professora, que havia passado o fim de semana anterior a sua morte na casa do pai. Abaixo estão 7 fatos explicados pela mãe de Henry no documento.

Publicidade

1- Ciúmes

Monique Medeiros contou que o namorado, com quem morava desde o ano passado, era bastante ciumento. Segundo ela, o parlamentar chegou a mandar uma pessoa segui-la na academia para ver com qual roupa estava.

Publicidade

2- Agressão ao filho

Apesar de Monique ter dito em seu primeiro depoimento para o delegado responsável pelo caso que não tinha conhecimento de violência de Jairinho contra Henry, a mulher revelou em carta que o filho lhe contava sobre as agressões do político.

Publicidade

3- Agressão

Monique também disse que uma vez viu Jairinho colocando remédio em seu copo. A mulher teria ficado com raiva e os dois discutiram. Ele teria lhe agredido e a deixado com marcas roxas pelo corpo na ocasião.

4- Enforcamento

Monique também revelou em carta que uma noite acordou com Jairinho, que até pouco tempo fazia parte do partido Solidariedade, a enforcando. Na manhã seguinte ele teria se desculpado.

5- Jairinho encontrou Henry primeiro

A mãe da vítima também contou que quem encontrou o filho caído no chão inicialmente foi Jairinho. O parlamentar teria acordado Monique dizendo que o enteado estava mostrando dificuldades para respirar.

6- Motivo de ir ao salão após enterro do filho

Monique, no dia seguinte ao sepultamento de Henry, se deslocou a um salão e foi fazer o cabelo. Ela conta que o motivo foi que Jairinho queria que ela ficasse “apresentável”, considerando que a mulher havia arrancado partes do mega hair pela morte do menino.

7- Supostamente dopada

Monique ainda afirma tomou remédios na noite da morte e que pegou no sono, ficando dopada com a suposta substância. O fato até agora não pôde ser comprovado pelas autoridades que investigam o caso.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Aurilane Alves

Escrevo sobre os assuntos mais bombados do momento, famosos, curiosidades, notícias em geral.