in

Em carta reveladora, Monique muda versão sobre a morte de Henry e acusa Jairo: ‘Colocou gente pra me seguir’

A mãe de Henry afirmou que encontrou Jairinho ao lado do filho no dia de sua morte.

G1 | Divulgação | Montagem Ingrid Machado

Uma reviravolta no caso da morte do menino Henry pode ocorrer após uma carta reveladora escrita por Monique Medeiros, mãe do menino. Henry faleceu no último dia 7 de março sob circunstâncias misteriosas enquanto estava na companhia da mãe e do padrasto, Jairo Souza. Em seu primeiro depoimento, a professora afirmou que teria sido ela a encontrar o corpo do filho já desfalecido.

Publicidade

Em uma carta de 29 páginas apresentada por sua defesa, a professora muda a versão contada anteriormente e afirma que foi o namorado quem a acordou no dia da morte de Henry e disse que o menino estava respirando mal. Monique também acusa o vereador de ser um homem ciumento e possessivo.

De acordo com o site G1, Monique revelou que já vinha tentando se separar de Jairo, que teria chegado a ameaça-la e também à sua família. Anteriormente, a professora protegeu o namorado e chegou a afirmar em entrevista que não havia ocorrido crime algum. Agora, Monique contra outra versão e garante que rompeu com o vereador.

Publicidade

Jairinho começou a ter ciúme de eu ir na academia e até colocou gente pra me seguir e tirar foto de mim malhando pra saber com qual roupa eu estava indo treinar. Aí os ciúmes foram só piorando”, diz outro trecho da carta escrita por Monique de dentro da prisão.

Publicidade

A mãe de Henry e Jairinho se encontram presos preventivamente por atrapalhar as investigações do caso, que hoje é tratado como homicídio duplamente qualificado. Thiago Minagé, novo advogado de Monique, afirmou que somente agora, após ser presa, sua cliente teria liberdade para contar toda a verdade sobre Jairinho.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade