in

82 morrem em hospital após incêndio causado por explosão cilindros de oxigênio; detalhes são atualizados

As primeiras informações dão conta de que 110 pessoas ficaram feridas antes do amanhecer desde domingo (25).

Reprodução/REUTERS

A pandemia do coronavírus traz sérios riscos à saúde da população: a incessante luta para evitar ser contaminado e em alguns casos a luta pela vida em uma UTI acabam tornando a doença muito mais complicada, dada a incerteza sobre quando haverá uma resposta positiva para quem sofre deste problema sério de saúde.

Publicidade

Mesmo com a chegada da vacina, há quem se contamine por ainda não ter tomado a segunda dose e, mesmo assim, ter que enfrentar um hospital. E, com cada vez mais pessoas passando por esta agonia, o sistema de saúde acaba ficando sobrecarregado.

E uma notícia negativa em relação a isto chega vindo de Bagdá, no Iraque. Ao menos 82 pessoas morreram e outras 110 ficaram feridas neste domingo (25) em um incêndio num hospital para pacientes com Covid.

Publicidade

As fontes médicas ouvidos pela agência de notícias AFP relatam que os cilindros de oxigênio responsáveis pela explosão estavam armazenados sem respeitar as condições de segurança.

Publicidade

Os bombeiros e médicos que trabalharam na contenção das chamas afirmam que muitas das vítimas estavam respirando com ajuda do oxigênio dos cilindros quando eles explodiram, o que causou um incêndio que se espalhou de maneira rápida.

Publicidade

As primeiras atualizações davam conta de que 23 pessoas haviam morrido. Depois disso, a fonte oficial afirmou haverem 53 vítimas fatais e, por fim, 82 pessoas mortas foram anunciadas.

Os iraquianos afirmam que houve negligência e que o Ministro da Saúde precisa renunciar. O primeiro-ministro do país suspendeu o chefe da saúde do setor oriental de Bagdá, o diretor do hospital além dos chefes de segurança e manutenção técnica. Eles estão sendo interrogados para que os culpados sejam identificados e julgados.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Matheus Feitosa

Escrevo sobre TV, famosos e entretenimento desde 2011.

A atenção nos detalhes é o que nos faz prosperar.