in

Grávidas correm mais risco com a Covid-19? O que dizem especialistas e quais os cuidados devem ser tomados

As mulheres grávidas apresentam risco maior de complicações pela Covid-19.

News Lab

Muitas grávidas e puérperas estão morrendo por complicações da Covid-19. Recentemente, Raphael Câmara, secretário de Atenção Primária à Saúde do Ministério da Saúde, recomendou que os casais que tem o desejo de se tonarem pais adiem o sonho nesse momento, caso isso seja possível.

Publicidade

A recomendação se deve ao agravamento da pandemia do coronavírus. As novas variantes do vírus são a justificativa para a orientação. O secretário frisou que ainda não existe um estudo específico sobre o assunto, porém, aparentemente, as novas mutações mostraram ser mais agressivas nas gestantes. 

A orientação tem o intuito de que a mulher possa ter uma gravidez mais tranquila em um momento oportuno, já que as gestantes são consideradas do grupo de risco para a Covid-19.

Publicidade

Quais cuidados a gestante precisa ter e quais os riscos de pegar Covid-19?

O corpo da mulher muda muito durante os nove meses de gravidez. Com isso, o sistema imune sofre muitas alterações. Isso ocorre porque o objetivo é evitar que as células de defesa ataquem o feto, já que metade das informações genéticas da criança são do pai e não é familiar ao corpo da futura mamãe.

Publicidade

Seguindo essa linha de raciocínio, a criança que está se desenvolvendo não deixa de ser um corpo estranho, o que pode gerar uma resposta imunológica indesejada. Isso vai exigir adaptações do corpo da mulher. A respiração também acaba sendo afetada no período gestacional.

Publicidade

O útero vai crescendo e pressionando outros órgãos da região do abdômen e também o diafragma. Por esse motivo, não é de se estranhar que enfermidades infecciosas acabam afetando o pulmão das grávidas. Essa mistura de comprometimento imune e respiratório põe a futura mamãe em uma situação vulnerável.

Caso seja tentante ou gestante, não deixe de seguir todas as orientações para evitar contrair a doença, mantendo o distanciamento social, uso de máscara facial e higienização das mãos com água e sabão ou álcool gel.

Publicidade

Escrito por Shyrlene Souza

Redatora na web desde 2016, formada em ciências contábeis, apaixonada pela redação desde criança. Escrevo sobre assuntos diversos, famosos, maternidade e notícias que se destacam no Brasil e no mundo.