in

Coronavírus ou gripe comum? Conheça 4 sinais da ‘tosse de Covid’

Aprenda alguns sinais que podem ajudar a diferenciar entre a tosse da Covid e de uma gripe comum.

Noticias ao MInuto

Desde o começo da pandemia do coronavírus muitas pessoas se confundem em relação aos sintomas da doença. Afinal de contas, o quadro inicial é muito semelhante a outras enfermidades virais. O fato é que os patógenos acabam se espalhando de um indivíduo para o outro por meio de pequenas gotículas respiratórias que vêm da boca e do nariz de uma pessoa que esteja infectada enquanto ela está falando ou tossindo.

Publicidade

Contudo, é importante ressaltar que cada tipo de vírus vai provocar sintomas distintos. Uma pessoa pode desenvolver a Covid-19 após ter contato com o vírus da SARS-CoV-2, que é um tipo de coronavírus. Se for comparado ao vírus da gripe comum, a Covid-19 provoca sintomas muito mais intensos na pessoa.

Além disso, o período de incubação apresenta um tempo maior de incubação. Também é importante frisar a enfermidade tende a ser muito mais grave e um risco letal maior. Todavia, é possível tentar distinguir a tosse da gripe e da Covid. Veja abaixo quatro sinais que podem indica a tosse de Covid-19.

Publicidade

Tosse seca

Pesquisas sugerem que 59 a 82% dos pacientes que são diagnosticados com coronavírus apresentam como um dos sintomas nos primeiros dias da infecção a tosse seca. Um estudo que foi publicado no mês de fevereiro do ano passado, apontou que 68% dos pacientes que desenvolveram Covid tiveram tosse seca, sendo o segundo sintoma mais comum em mais de 55 mil casos confirmados.

Publicidade

Tosse é persistente

Tosse seca e persistente encaixa no perfil da infecção provocada pela Covid-19. A tosse seca no geral costuma ter um som consistente, desencadeado na parte de trás da garganta. Inclusive, tem característica de alterar a voz da pessoa se assemelhando a um som rouco ou latido de cachorro.

Publicidade

Tosse acompanhada de falta de ar

A tosse seca persistente põe muita pressão no trato respiratório, mas não deve deixar a pessoa ofegante com dificuldade para respirar. Caso isso aconteça, quer dizer que não é uma situação sazonal e o indivíduo pode ter contraído a SARS-CoV-2. Cerca de 40% dos pacientes que tiveram Covid-19 relatam dificuldade respiratória nos primeiros dias da infecção.

Dor de garganta

O vírus da Covid entra nas membranas associadas com a garganta e nariz. Isso pode fazer ela inchar e como consequência provocar dor de garganta. Essa dor é denominada de faringite. Vale ressaltar que paciente de Covid também apresentaram sintomas como febre, fadiga, tosse seca, com dor de garganta, sinais que não costumam não aparecer em uma gripo ou constipação normal.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Shyrlene Souza

Redatora na web desde 2016, formada em ciências contábeis, apaixonada pela redação desde criança. Escrevo sobre assuntos diversos, famosos, maternidade e notícias que se destacam no Brasil e no mundo.