in

Covid-19: SP chega em 90 mil mortes e, antes mesmo do fim, abril já é o mês mais letal da pandemia no estado

Antes mesmo de acabar, abril já é o mês com o maior número de mortes desde o início da pandemia.

Exame

Há pouco mais de um ano da confirmação da primeira morte por conta da covid-19, o estado de São Paulo alcançou a marca de 90.627 vidas perdidas por conta da doença desde o início da pandemia, sendo 977 delas registradas somente nesta quarta-feira (21).

Publicidade

Com base nesses dados, mesmo antes de acabar, o mês de abril já é o mais letal de toda a pandemia para o estado, contando com 15.975 mortes do dia 1º até o dia 21, superando o recorde anterior de 15.159 em todo o mês de março.

Além disso, São Paulo superou também a marca de 90 mil óbitos por conta de complicações da Covid-19 e alcançou 2.786.483 diagnósticos positivos da doença, sendo 17.123 deles somente nas últimas 24 horas.

Publicidade

Com o balanço do número de óbitos das últimas 24 horas, 977, a média móvel de vidas perdidas no estado se estabeleceu em 736 ao dia, representando uma alta de 3% se comparada aos valores de 14 dias atrás, indicando uma possível estabilidade no número de mortes.

Publicidade

Já em relação a média móvel de casos confirmados, os números diários ficaram em 14.350 nesta quarta-feira (21), uma queda de 1% em comparação aos 14 dias anteriores, também indicando tendência de estabilidade.

Publicidade

O estado registrou também uma ocupação de 81,8% nos leitos de UTI, o que para os especialistas é um indicativo de problemas no sistema de saúde. Além disso, considerando tanto a rede pública quanto a privada, São Paulo registra um total de 23.459 pessoas internadas, sendo 11.009 delas em leitos de UTI e 12.450 em enfermaria.

Não muito distante do que vem acontecendo no país como um todo, o estado segue batendo recordes em relação a pandemia e até o momento a marca mais alta no número de mortes é atribuída ao dia 6 de abril, quando 1.389 mortes foram registradas em um único dia.

Publicidade

Escrito por Higor Mendes

Redator com três anos de experiência, apaixonado por história da Segunda Guerra Mundial, política, futebol e curiosidades em geral.