in

Caso Henry: laudo afirma que menino sofreu lesões causadas por unhas e novos fatos são expostos

A criança foi declarada morta na madrugada do último dia 8 de março em um hospital do Rio.

UOL

A professora Monique Medeiros da Costa e Silva e o político e médico Jairo Souza Santos Júnior, conhecido como Dr. Jairinho, estão detidos sob acusação de estarem dificultando as investigações a respeito da morte de Henry Borel Medeiros, filho da mulher com o engenheiro Leniel Borel.

Publicidade

Após as primeiras avaliações realizadas no corpo de Henry, pouco após a morte do menino, ficou comprovado que Henry, que tinha quatro anos de idade, havia sofrido lesões em várias partes do corpo, incluindo cabeça e rins.

Nesta quinta-feira (22/04), foi divulgado um laudo do corpo de Henry que trouxe novos e impactantes detalhes envolvendo a morte do menino. De acordo com o documento, o filho de Monique e Leniel sofreu lesões no rosto provocadas por unhas.

Publicidade

Segundo a BandNews FM, que teve acesso ao documento, Henry não apresentava sinais de maus tratos anteriores. Porém, de acordo com a babá do menino, ele sofria agressões por parte de Jairinho, seu padrasto, namorado de Monique.

Publicidade

Um dos episódios de agressão foi relatado por Thayná Oliveira para Monique em tempo real em fevereiro deste ano. A polícia permanece investigando o caso, pois até o momento não se sabe as reais circunstâncias da morte de Henry.

Publicidade

Monique está em um hospital penitenciário desde que foi diagnosticada com o novo coronavírus, no último dia 19. Ela também apresentou, na semana passada, infecção urinária. Ela foi presa e levada para uma unidade prisional de Niterói.

Jairinho está preso em Bangu 8, onde fica na companhia de outros políticos condenados. A prisão temporária do casal é de trinta dias, segundo determinação judicial.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Aurilane Alves

Escrevo sobre os assuntos mais bombados do momento, famosos, curiosidades, notícias em geral.