in

Expectativa de vida em São Paulo sofre queda devido a pandemia de Covid-19

A estimativa para a vida dos paulistanos está regredindo para um patamar de sete anos atrás

Foto: Amanda Perobelli/Reuters

A pandemia causada pelo coronavírus vem afetando e transformando a vida dos brasileiros desde fevereiro de 2020 quando se iniciou. A Covid-19, doença causada pelo coronavírus, já ceifou a vida de mais de 370 mil brasileiros, todos os estados do país foram muito afetados, contudo, São Paulo pelo tamanho de sua população é o estado que registra o maior número de casos e mortes pela doença.

Publicidade

Em São Paulo cerca de 89 mil pessoas já foram a óbito em consequência da Covid-19, devido a esse número e as dificuldades enfrentadas no combate da doença, a expectativa de vida ao nascer no estado de São Paulo caiu para 75,4 anos em 2020, no ano de 2019 a expectativa de vida dos paulistanos era de 76,4 anos. 

De acordo com a Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade), o rápido aumento de mortes ocasionados pela doença desencadeou um grande retrocesso ao patamar da vida média dos paulistanos. A expectativa de vida é calculada a partir da quantidade de óbitos de uma região. A mortalidade em São Paulo cresceu 12% em 2020 o que afetou diretamente no cálculo da expectativa de vida dos paulistanos.

Publicidade

É a primeira vez que a expectativa caiu desde no ano de 1940 quando começou a ser medida. Nem mesmo a epidemia do vírus HIV e outras causas de mortes que afetaram principalmente a população entre 15 e 34 anos foram capazes de diminuir a expectativa de vida.

Publicidade

De acordo com Carlos Eugênio Ferreira, demógrafo da Sedae, a pandemia de Covid-19 se mostrou contundente e conseguiu reduzir todo um trabalho que era realizado há muito tempo.

Publicidade
Publicidade
Publicidade