in

Caso Henry: mãe da criança é diagnosticada com terrível doença após ser levada ao hospital

Monique Medeiros foi levada ao hospital penitenciário nesta segunda-feira, onde foi submetida a exames.

Reprodução: i7 News / BBC - Fotomontagem por Vieira Filho

Nesta segunda-feira (19), a professora Monique Medeiros foi levada ao Hospital Penitenciário Hamilton Agostinho, onde, ao queixar-se de sintomas leves de Covid-19, realizou exames e foi diagnosticada com a doença.

Publicidade

De acordo com informações da TV Globo, Monique foi direcionada ao isolamento, onde ficará durante o tempo necessário. Até o fechamento desta matéria, detalhes acerca do estado de saúde da professora não haviam sido divulgados.

Monique Medeiros é investigada pela morte de seu filho Henry Borel, criança de apenas 4 anos que chegou morta a um hospital na Barra da Tijuca na madrugada do dia 8 de março. Na ocasião, Monique e Jairo Souza Santos Júnior, ex-vereador do Rio de Janeiro e namorado da professora, declararam que a criança, antes da morte, apenas reclamava de dificuldade respiratória.

Publicidade

Lesões no corpo da criança

Entretanto, segundo o laudo divulgado pelo Instituto Médico Legal (IML), Henry possuía lesões em seu fígado, rins e crânio, além de diversas manchas roxas pelo corpo, o que sugere, de acordo com a polícia que investiga o caso, sinais de morte por violência.

Publicidade

Fim das investigações

O casal está preso desde o dia 8 de abril e será indiciado pelo homicídio da criança. O inquérito acerca da morte de Henry será finalizado, de acordo com o delegado-chefe do Departamento de Polícia da Capital do Rio, Antenor Lopes, ainda nesta semana. A Polícia Civil já tem provas suficientes para concluir as investigações do caso, independente do novo depoimento que seria prestado por Monique.

Publicidade
Publicidade