in

Jairinho teria feito cinco vítimas antes de ser suspeito de tirar a vida do menino Henry

Ex-namoradas, ex-esposa e duas crianças teriam sofrido nas mãos do vereador do Rio de Janeiro.

Reprodução Globo

Jairo Souza Santos Júnior, o Dr. Jairinho, foi eleito vereador na cidade do Rio de Janeiro no ano passado com 16.061 votos. Jairinho era muito querido pelos colegas de Câmara Municipal e chegou a ser líder do governo de Marcelo Crivella na casa.

Publicidade

Simpático e amigo de todos, Jairinho era dócil, como afirmou a ex-namorada Débora Saraiva em entrevista ao jornalista Roberto Cabrini, da Record TV. Esta face, na verdade, era uma das de Jairinho. A outra, pelo que indicam ex-namoradas, era bastante sombria.

Jairinho está preso desde o dia 8 de abril acusado de atrapalhar as investigações da morte do garoto Henry Borel, de quatro anos, filho da namorada do vereador, Monique Medeiros. Os três moravam em um apartamento de classe média alta da Barra da Tijuca.

Publicidade

Na madrugada do dia 8 de março, o casal levou Henry ao Hospital Barra D’Or. O menino chegou morto ao local. Laudo do Instituto Médico Legal (IML) apontou laceração hepática e hemorragia interna como causas da morte da criança. Jairinho e Monique falavam em acidente doméstico.

Publicidade

A Polícia Civil do Rio de Janeiro segue investigando o caso. O delegado Henrique Damasceno, titular da 16ª DP, acredita que Jairinho matou Henry e que Monique foi conivente com a situação. Dezenas de testemunhas foram ouvidas.

Publicidade

Passado de Jairinho foi revelado

Duas ex-namoradas e a ex-esposa de Jairinho relataram que foram agredidas por ele. Débora Saraiva é uma delas. Na entrevista a Cabrini, ela contou que levou socos, chutes e até mordidas de Jairinho. O filho dela, hoje com oito anos, também teria sido agredido no período de seis anos em que namoraram.

Quando tinha dois anos, o menino fraturou o fêmur ao sair de carro com Jairinho. A filha da outra ex-namorada também foi agredida pelo vereador. Tudo isso aconteceu antes de ele conhecer Monique Medeiros. Duas ex-namoradas, esposa e duas crianças teriam sido vítimas das agressões do homem que hoje está sendo acusado pelos investigadores de ter tirado a vida de Henry Borel.

Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!