in

Caso Henry – advogada da babá detona Monique Medeiros: ‘Negligência’

Priscila Sena deu entrevista a Roberto Cabrini, na Record TV, e criticou a mãe de Henry Borel.

Reprodução G1 / Polícia Civil RJ

A babá Thayná Ferreira tornou-se uma das principais personagens da morte do garoto Henry Borel. Ela cuidava do menino de quatro anos e prestou dois depoimentos à polícia do Rio de Janeiro. No segundo, prestado na última semana, ela contou o que havia omitido no primeiro.

Publicidade

Thayná conversou com Monique Medeiros, mãe de Henry, no dia 12 de fevereiro. Naquele dia, o menino teria sido agredido pelo padrasto, Jairo Souza Santos Júnior, o vereador Dr. Jairinho. Os dois ficaram trancados em um dos quartos do apartamento por mais de 30 minutos.

Henry deixou o local mancando e reclamou de dor na cabeça quando foi tomar banho. Na madrugada do dia 8 de março, o garoto morreu com lesões pelo corpo e laceração no fígado, de acordo com laudo do Instituto Médico Legal (IML). Monique e Jairinho falavam em acidente doméstico.

Publicidade

Advogada da babá se manifesta

Roberto Cabrini entrevistou Priscila Sena, advogada de Thayná. Ela explicou que Thayná foi pressionada a mentir antes do primeiro depoimento. Priscila detonou Monique Medeiros, que nada fez para impedir que o filho fosse agredido por Jairinho.

Publicidade

“Nenhuma mãe, em sã consciência, tendo relatado algum episódio com o padrasto, ia deixar que ocorresse a segunda vez”, disse a advogada. Ela ainda classificou o caso como “negligência” e ainda criticou a reação de Monique no dia 12 de fevereiro.

Publicidade

Monique estava no salão de beleza e foi sendo atualizada pela babá sobre o que acontecia no apartamento. Ela mostrou-se preocupada, mas chegou em casa cerca de três horas depois da primeira mensagem. Uma das primeiras coisas que ela teria dito e que voltara correndo e que havia borrado a unha.

“Em momento nenhum ela pegou o menino para acalentar o menino. Não houve o socorro à criança quando a criança precisou”, criticou a advogada. Monique e Jairinho estão presos acusados de atrapalhar as investigações. A polícia não têm dúvida da culpa deles na morte de Henry.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!