in

Alerta: morte de bebê por choque elétrico traz à tona lembrança de 42 óbitos de crianças eletrocutadas em 2019

De acordo com dados da Abracopel, muitas crianças entre zero e dez anos perderam a vida por descarga elétrica em 2020.

REPRODUÇÃO ARQUIVO PESSOAL - DAN CONSTARA

Após a morte de um bebê de oito meses devido a um choque elétrico, foi reacendido um alerta de conscientização contra descargas elétricas recebidas por crianças nessa faixa etária. O neném morava em Araçoiaba, Recife, e, segundo informações do UOL, o pequeno teria mordido o cabo de um carregador de celular e, consequentemente, recebido a forte carga elétrica que o levou a óbito.

Publicidade

O acidente trouxe à tona um assunto que já foi discutido em outras ocasiões. Tragédias como essa acontecem mais do que se imagina. Não é anormal que acidentes ocorram durante o carregamento de celulares e similares. De acordo com especialistas da área, os riscos de choque elétrico, explosões, incêndios e queimaduras envolvendo carregadores plugados em tomadas nunca devem ser descartados.

Várias medidas devem ser tomadas para a segurança de todos. A primeira delas é não usar o celular enquanto ele estiver ligado ao carregador.

Publicidade

O uso de carregadores piratas também é um perigo e podem provocar graves acidentes que podem até mesmo levar à morte. A Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) alerta que estes dispositivos e similares não passam pelo teste de segurança, podendo apresentar falhas e receber mais energia que o necessário, causando explosões.

Publicidade

Esse tipo de tragédia é recorrente. Em 2019, 42 crianças entre zero e 10 anos morreram após receberem descarga elétrica decorrente desses tipos de aparelhos, segundo dados da Abracopel (Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade).

Publicidade

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Valeria Soares

Aqui você fica por dentro de tudo que acontece no mundo dos famosos e muito mais.