in

Jovem que morreu vítima da Covid-19 após dar à luz gêmeas chegou a fugir do hospital antes do parto

Nathanny teve diversas complicações detectadas após dar à luz, e morreu na última quinta (15).

UOL

Uma jovem de 27 anos morreu na última quinta-feira (15), no Hospital Guilherme Álvaro (HGA), em Santos, no litoral paulista, após dar à luz prematuramente duas meninas gêmeas. Nathanny Ribeiro da Silva permaneceu internada um mês internada em função da gravidez. Ela era hipertensa, tinha problemas no coração e na tireoide. 

Publicidade

Pouco antes do parto de emergência, ela acabou contraindo Covid-19, e teve ser intubada em um leito de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) na sequência. A jovem sequer pôde segurar as filhas no colo. 

Segundo informações da Secretaria de Saúde, Nathanny deu entrada no HGA no dia 15 de março, já com quadro grave, gestação de risco e um histórico de comorbidades.

Publicidade

Fuga

Por conta do quadro delicado, a jovem foi internada na UTI sendo assistida pela equipe multidisciplinar. No dia 19 de março ela retornou à enfermaria. Dois dias depois, Nathanny chegou a fugir do hospital antes mesmo da conclusão do seu atendimento. 

Publicidade

De acordo com o portal UOL, um boletim de ocorrência foi registrado pela Polícia Civil no dia 22 de março, às 11h17. Na madrugada do dia seguinte, Nathanny começou a passar mal em casa. Apresentando um quadro de falta de ar, ela foi levada ao HGA.

Publicidade

Na bateria de exames realizados, os médicos descobriram uma mancha nos pulmões da paciente, e ela foi colocada sob isolamento, com suspeita de Covid-19. O resultado do teste acabou apontando positivo para o coronavírus. No dia 25 de março, a jovem foi submetida a uma cesárea de emergência, dando à luz as gêmeas, que nasceram prematuras, com apenas sete meses. 

Logo após o parto, a jovem foi sedada, intubada e conduzida para UTI-covid. Sem apresentar melhoras, ela acabou não resistindo e teve morte confirmada pela equipe médica. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade