in

Caso Henry: filho de ex-namorada de Jairinho voltou com a perna quebrada após sair com o vereador

Novo depoimento de Débora Melo Saraiva trouxe novas revelações a cerca do seu relacionamento com o parlamentar

Divulgação/Polícia Civil

A ex-namorada do vereador Dr Jairinho, Débora Melo Saraiva, revelou em novo depoimento para a polícia na última sexta-feira (16/04) que o vereador investigado pela morte de seu enteado Henry Borel de 4 anos levou o seu filho para uma festa infantil e o garoto voltou com a perna quebrada.

Publicidade

De acordo com Débora, Jairinho lhe disse que gostaria de sair sozinho com o menino porque sua ex-esposa, Ana Carolina Netto, não o permitia ver o próprio filho. O vereador ainda reforçou o pedido dizendo que iria cuidar do garoto e só queria que ele se divertisse na festa.

Segundo ela, Jairinho lhe ligou pouco tempo depois dizendo que a criança havia torcido o joelho. No entanto, os exames médicos apontaram que não se tratava de uma torção, e sim de uma fratura no fêmur. Débora disse que  estranhou o filho não ter chorado, mesmo diante da lesão tão grave.

Publicidade

O filho de Débora, que hoje está com 8 anos, contou ainda para mãe que foi vítima de uma agressão de Jairinho em 2015, quando não tinha nem 3 anos. Segundo o jovem contou para mãe. o parlamentar do Rio de Janeiro colocou um pano e um papel em sua boca, e lhe disse que ele não poderia engoli-los. Depois disso, Jairinho teria deitado o garoto no sofá e pisou com os pés sobre o seu corpo.

Publicidade

Débora ainda disse para a polícia que não é capaz de contabilizar as agressões de que foi vítima enquanto se relacionou com o vereador. De acordo com ela, uma vez recebeu um “mata leão” e foi arrastada pela casa, sendo mordida três vezes em seu couro cabeludo. Certa vez, a ex-namorada foi chutada por Jairinho, deixando uma fratura em um dos seus dedos do pé.

Publicidade

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Jean Marangoni

Influenciador digital responsável pelas páginas 'Mussum Sinceris' nas redes sociais, trabalho também com jornalismo online há 3 anos. Para sugestões entre em contato: jeanmarangoni@gmail.com